um dos vários tipos de cristais

Uma das maneiras mais garantidas de acrescentar sofisticação e bom gosto à decoração é apostar nos objetos com cristais. Seja em taças, lustres, objetos, vasos ou outros adornos, esse material sempre chama atenção por sua delicadeza e capacidade de refletir o espectro de luz. Mas você conhece os tipos de cristais existentes e a diferença entre eles?

Na hora de incluir essa peça na decoração, é importante ter atenção a vários detalhes, até mesmo para não levar gato por lebre! Por isso, neste post explicaremos tudo sobre o assunto e mostraremos o que é necessário para um material ser considerado cristal. Continue a leitura e confira!

Características de um cristal

Os cristais são muito utilizados nos itens de iluminação por um motivo bem interessante: as primeiras aplicações do material foram feitas em lustres da realeza da Europa no século XVIII.

Antes da técnica de produção do cristal ser inventada, os lustres eram confeccionados em vidro e espelho, mas esses materiais não são favoráveis à lapidação. A partir daí, começou uma busca por uma solução sofisticada e também mais viável em termos de fabricação.

O cristal é um material produzido de forma semelhante ao vidro, uma vez que também se origina da areia aquecida. A diferença entre os dois produtos é que o cristal leva óxido de chumbo em sua composição, o que o deixa mais delicado, translúcido e com maior capacidade refletora e maciez.

Para verificar a qualidade da peça, é preciso levar em conta a porcentagem de óxido de chumbo presente no material. Nos Estados Unidos, considera-se que 1% de óxido de chumbo já é suficiente para que um vidro se torne cristal. Na Europa, por outro lado, é necessário que a peça contenha 10% do elemento.

Os cristais de alta qualidade, em contrapartida contam com aproximadamente 24% de óxido de chumbo em sua composição e, quanto maior o índice, melhor a qualidade do material. No entanto, a incidência de mais de 38% de óxido de chumbo deixa o cristal turvo, o que compromete o visual diferenciado da peça.

Tipos de cristal

Conheça a seguir as principais marcas de cristal do mundo — que contam com aproximadamente 30% de óxido de chumbo em sua composição — e o que mais faz com que o padrão de qualidade desses materiais seja tão elevado.

Cristal Swarovski

Este cristal é produzido nos Alpes austríacos desde 1895 e é símbolo de tradição e requinte. É fabricado de acordo com normas internacionais de proteção ao meio ambiente e em conformidade com os padrões necessários para ser caracterizado como cristal ultraclaro.

Asfour Egípcio

Fabricado no Cairo, esse cristal também tem certificações relacionadas à gestão ambiental consciente e à qualidade do produto. Uma característica importante desse cristal é que somente ele é capaz de refletir as 7 cores do espectro — tanto nas paredes do ambiente como na própria peça.

Cristal chinês

Apesar de não se tratar de uma peça legítima — já que é feita de vidro e acrílico —, o cristal chinês não pode deixar de ser mencionado aqui, uma vez que a falsificação quase perfeita pode confundir o consumidor desavisado.

O principal ponto a ser observado em caso de suspeita é o processo de lapidação. Os cristais Swarovski e Asfour são tratados como pedras preciosas e, por isso, o acabamento e os furos das peças são perfeitos.

O cristal chinês, em contrapartida, é furado de forma mais grosseira por meio de máquinas simples. Esse processo faz com que as imperfeições do acrílico fiquem mais aparentes.

Por isso, quando for adquirir suas peças, procure uma loja de confiança e que ofereça cristais de boa qualidade. Sobre esse ponto, é importante ressaltar que, apesar da incrível qualidade dos cristais Swarovski e Asfour, existem no mercado várias outras marcas de altíssima qualidade.

Modelos e formatos de cristal

Agora que você já sabe o que é preciso para um produto ser considerado cristal e como reconhecer uma peça de qualidade, vamos apresentar alguns formatos e modelos de peça de cristal muito usados na decoração.

Então, da próxima vez que for escolher as suas peças de decoração, lembre-se de prestar bastante atenção nesses detalhes.

Mandala

Esse é um dos tipos de cristais mais utilizados em peças de iluminação e está presente em plafons, alguns modelos de arandelas e também em pendentes. Tem aspecto moderno e as peças, geralmente, são combinadas em tamanhos diferentes em um mesmo lustre.

Bola

Esse é um formato de cristal bem tradicional e muito presente em luminárias, abajures e plafons. O tipo bola se diferencia por sua alta capacidade de refração da luz e, além disso, as peças aparecem em diferentes tamanhos.

Placa ou bacalhau

O cristal do tipo placa — ou bacalhau — é utilizado, sobretudo, em peças clássicas, como no modelo de lustre conhecido como Maria Tereza. Os cristais geralmente ficam dependurados pelo corpo do lustre e dão a qualquer ambiente uma atmosfera altamente refinada.

Cristal pirulito

Muito utilizado em acabamentos — ou seja, na finalização de outras peças pendentes —, o cristal do tipo pirulito promove uma diferenciação na peça e é comumente encontrado em plafons, lustres e arandelas.

Retângulo

O cristal retângulo também é muito utilizado para acabamento, no entanto, mais na parte lateral de plafons e lustres. Ele confere ao objeto um ar de sobriedade e modernidade, ao contrário do modelo bola, por exemplo.

Amêndoa

Esse tipo de cristal é bem versátil, já que aparece com lapidações mais angulosas e mais arredondadas e, por isso, pode ser utilizado em vários objetos. Além disso, pode ser encontrado em três cores: transparente, âmbar e fumê.

Como você pode ver, ao escolher as peças de decoração com cristais é importante ter atenção a uma série de detalhes. Por se tratar de um material tão sofisticado e delicado, vale a pena dedicar um tempo à pesquisa dos tipos de cristais existentes. Assim, você escolhe a peça que mais combina com você e com a sua casa.

E aí, gostou do conteúdo do post? Para continuar aprendendo ainda mais sobre as melhores maneiras de deixar o seu espaço da maneira que você sempre sonhou, descubra como incrementar flores na decoração. Com as nossas dicas, você vai receber os seus convidados de forma muito mais aconchegante e original!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This