cactos usados para a decoração com vasos

Saiba como usar decoração com vasos

Para decorar os ambientes da casa é muito importante pensar em elementos que transmitam a sensação certa. Além de se preocupar com os móveis e com as cores das paredes, há alguns itens que ajudam a compor o visual e a decoração com vasos é um ótimo exemplo. Com opções versáteis, as escolhas certas valorizam qualquer espaço.

Capazes de dar um toque único ao ambiente, os vasos aparecem em vários estilos e oferecem alternativas para todos os gostos. Então, não há desculpas para deixar essa possibilidade de fora!

Para saber como usar vasos na decoração do seu lar, confira algumas dicas para conseguir os melhores resultados!

Dê destaque às peças no cômodo

É muito comum que os vasos sejam utilizados de maneira secundária na decoração. É o que acontece quando você decide montar uma pequena horta na cozinha ou colocar flores e plantas na mesa de centro da sala, por exemplo.

Não existe nada de errado em adotar a estratégia, mas se tiver uma peça especial, por que não dar destaque a ela? Ao comprar esses objetos especificamente para a decoração, o melhor é valorizar a sua escolha e dar a eles o máximo realce. Isso valoriza a sua decisão e dá um toque muito especial ao ambiente.

É o caso de utilizar as aquisições em uma composição única em cima do aparador da sala ou nos nichos do banheiro, por exemplo. Esses itens não precisam abrigar flores ou outros elementos para que fiquem bonitos. Em vez disso, é possível elaborar um conjunto harmonioso e que cria destaque.

Esse, inclusive, é um truque bastante eficaz se você deseja dar um toque de refinamento ao ambiente. A exclusividade dada para os vasos em certos pontos atrai o olhar e estabelece uma composição limpa, a qual se destaca pelos motivos corretos.

Combine a textura e a cor com o ambiente

Na hora de fazer a seleção de quais itens farão parte da decoração com vasos, é muito importante se lembrar de que a harmonia é uma das chaves para o sucesso. Ou seja, não adianta comprar o mais bonito da loja se ele não tiver a ver com o aspecto de onde ficará.

Antes de fazer a aquisição e pensar na disposição de cada item, conheça o estilo do ambiente. Se a sala tem uma aparência minimalista, é preciso escolher vasos que sigam essa proposta. Já uma decoração de ar rústico ficará melhor com peças cuja textura e cor remetam a essa ideia.

Vasos lisos de cristal, por exemplo, são ótimas opções para locais modernos ou refinados. Já os de cerâmica cheios de textura funcionam bem para espaços vintage ou até com uma pegada rústica. No caso dos de cimento, a decoração industrial do cômodo casa perfeitamente.

As cores também devem harmonizar com o lugar. Os coloridos são boas opções para ambientes com base neutra e vice-versa. Assim, você evita a poluição visual e garante a valorização de todas as decisões.

Escolha peças de formatos diferentes

Os vasos não precisam ter linhas retas ou serem apenas redondos. É possível adotar os que têm formas diferenciadas, o que imprime muita personalidade ao lugar e deixa a aparência mais interessante.

Um que seja no estilo de cálice, por exemplo, traz uma inspiração clássica e que leva a decoração do ambiente para outro nível. Já aqueles com o formato de peixe ou libélula são divertidos e modernos, mas sem perder o aspecto refinado.

Outras opções incluem os que seguem linhas sinuosas. Os com base mais estreita e topo largo trazem a sensação de movimento. Já os com detalhes, como no estilo xadrez ou com arabescos ao redor, formam alternativas inovadoras. Então, vale a pena adotar esses elementos como forma de criar composições ainda melhores.

Antes de fazer a compra, entretanto, é importante planejar como será a disposição. Quem compra uma peça grande de visual diferente, por exemplo, deve optar por um conjunto mais básico. Assim, o objeto ganha o destaque.

Opte pelos vasos com um aspecto decorativo

Para criar uma decoração com vasos, é indispensável que as peças tenham essa pegada estética diferenciada. Ou seja, é necessário escolher aquelas que realmente se destacam e que têm uma proposta de servirem para reforçar a beleza do ambiente.

Isso é muito importante para não cair no erro de selecionar uma alternativa que não se encaixa na decoração como deveria. As lisas e de material pouco atraente têm que ficar de fora. Do contrário, há o risco de desvalorizar todo o espaço com uma seleção ruim.

Na hora de fazer a compra, opte por vasos que tenham um visual diferente e funcionem bem na decoração. Observe o material, as cores, os detalhes e até o tamanho. Essas decisões ajudam a formar uma composição diferenciada e muito bonita.

Escolha peças de qualidade

Não adianta comprar o objeto com uma proposta decorativa se ele não for de qualidade. Em primeiro lugar, é algo que impacta a durabilidade e aumenta as chances de você ter que fazer uma nova compra em pouco tempo.

Além de tudo, é uma decisão que pode prejudicar todo o visual. Os itens de pouca qualidade normalmente são identificados sem esforço. Então, toda a decoração fica comprometida.

O melhor é buscar uma loja com grande variedade de opções e com altíssima qualidade. Isso proporcionará uma decoração com vasos mais bonita e única, de modo a atender os seus objetivos. Toda a preocupação com a seleção será recompensada com um aspecto interessante, único e que chama a atenção pelas razões corretas.

Na La Ville, você encontrará diversos vasos de cristal, cimento, níquel e cerâmica. Eles também aparecem em formatos únicos, dos clássicos aos diferenciados. É possível adquirir vasos no estilo de garrafa, cálice ou cachepot. Em diferentes cores, materiais e detalhes, são alternativas ideais para compor todos os ambientes do seu lar.

Ao seguir essas dicas, é muito mais fácil criar uma decoração com vasos que oferece uma bela proposta. Ao final, a sua casa terá um toque especial e repleto de personalidade graças a esses elementos.

Para adquirir os seus, confira nossa loja virtual e veja como podemos ajudar a compor o visual do seu lar!

comida escolhida para dar harmonização de vinhos

Entenda como fazer harmonização de vinhos corretamente!

Acredite: entender sobre a harmonização de vinhos tornará seus almoços e jantares bem mais especiais. Muita gente aprecia bons vinhos, mas a verdade é que poucos sabem harmonizá-los devidamente com as refeições de maneira a construir o casamento perfeito entre comida e bebida.

Para fazer bem a tarefa, é preciso adotar regras simples que nem precisam ser seguidas sempre à risca. E saber com qual tipo de refeição cada variedade de vinho mais combina pode fazer toda a diferença.

Para que você dê os primeiros passos na enologia, vale a pena seguir algumas dicas. Acompanhe!

Entenda as características básicas do vinho

Para saber harmonizar o vinho com o que você degustará, não é necessário saber muitos detalhes técnicos. Apenas alguns conceitos básicos já ajudam você a acertar. Veja, a seguir, algumas características nas quais vale a pena prestar atenção.

Acidez e doçura

Existem vinhos mais ácidos ou mais doces. Isso depende das condições de como eles foram produzidos. No entanto, o que vale para gente aqui é o quanto a acidez do vinho consegue equilibrar sabores gordurosos da comida. Você também precisa saber que os mais doces equilibram pratos mais ácidos e salgados.

Corpo

Quando falamos em vinho mais encorpado, estamos fazendo referência à sensação de peso na boca ao degustarmos a bebida. Essa característica do vinho harmoniza bem com carnes vermelhas e molhos gordurosos.

Taninos

São os elementos presentes na casca da uva que dão aquele sabor adstringente — que pode ser definido pela secura na boca. Vinhos com essa característica combinam muito bem com pratos gordurosos.

Utilize os tintos mais encorpados para acompanhar carnes grelhadas

Os vinhos tintos encorpados casam muito bem com carnes grelhadas e com churrasco. Uma boa sugestão é o Merlot.

Se a carne em questão tiver muita gordura, como a picanha, os taninos encontrados nas uvas Tannat vão harmonizar perfeitamente.

Saiba que a harmonização de vinhos e massas depende do molho

Vinhos e massas são excelentes combinações. No entanto, para escolher a bebida, é preciso levar o molho em consideração.

O ideal é que o vinho contenha traços semelhantes ao do prato para fazer uma boa harmonização. Confira algumas sugestões:

  • molho à bolonhesa: como é uma receita gordurosa, a dica é apostar em vinhos mais encorpados, como Sauvignon, Malbec e Cabernet;
  • molho de tomate: por ser um pouco menos gorduroso, mas um pouco ácido, recomenda-se escolher vinhos do tipo Chianti ou Merlot;
  • molho branco: geralmente gordurosos, esses molhos combinam muito com um vinho branco como o Chardonnay.

Combine sobremesas com vinhos doces

Quem disse que não é possível saborear uma boa sobremesa com um vinho? Para tanto, uma excelente ideia é apostar em sobremesas de chocolate.

Geralmente, o vinho do Porto casa bem com receitas que levam chocolate amargo.

​Confira algumas dicas para harmonização de vinhos

Confira agora algumas dicas de combinação da bebida com o sabor dos alimentos:

  • comidas com pimenta com vinhos menos alcoólicos;
  • carnes com vinhos com taninos fortes;
  • alimentos terrosos com vinhos terrosos (que lembram terra molhada);
  • sabores cítricos com vinhos brancos;
  • carnes brancas e sem molhos com vinhos brancos;
  • molhos à base de queijo ou amanteigados com vinhos brancos mais cítricos.

Como você pôde ver neste artigo, a harmonização de vinhos pode ser usada para tornar as refeições ainda mais especiais. Agora que você leu este conteúdo, está bem mais fácil escolher o vinho certo para cada prato, não é mesmo?

Você gostou deste post? Então continue com a visita em nosso blog e leia também nosso texto sobre como montar uma adega em casa. Estamos sempre produzindo bons conteúdos para nossos leitores!

 

deliciosos doces para a sobremesa

Doces para sobremesa: listamos os melhores para o seu jantar

Quando o jantar é para pessoas que você sabe os gostos, é mais fácil sua organização e escolha dos pratos. Mas se você vai dar um jantar e tem dúvidas sobre qual sobremesa servir, está no lugar certo!

As nossas sugestões são simples, no entanto oferecem algo a mais, que não encontramos nas versões tradicionais.

Trouxemos algumas receitas de doces para a sobremesa fáceis e rápidas, mas, ao mesmo tempo, saborosas e surpreendentes, contribuindo para que tudo saia perfeito na sua recepção. Acompanhe!

Paçoca de colher

Ingredientes

  • 1 lata de leite condensado;
  • 500 gramas de amendoim sem pele tostado;
  • 1 ½ xícara (chá) de leite;
  • 1 colher (sopa) de manteiga;
  • 1 lata de creme de leite sem soro;
  • amendoim moído para decorar.

Modo de preparo

Pique o amendoim grosseiramente e reserve. Após isso, em uma panela, misture o leite, o leite condensado e a manteiga. Leve a mistura ao fogo brando (160º C) e mexa sem parar até que comece a desgrudar do fundo da panela. Retire do fogo e misture o amendoim picado e o creme de leite. Distribua o doce em taças e decore com o amendoim moído. Você pode colocar o doce em um pirex e servir em porções.

Mousse rápida de limão

Ingredientes

  • 1 lata de creme de leite;
  • 1 lata de leite condensado;
  • ½ copo americano de suco puro de limão;
  • bis de limão.

Modo de preparo

Bata, no liquidificador, o creme de leite e o leite condensado por 3 minutos. Acrescente, aos poucos, o suco de limão e continue batendo. Após a mistura ficar cremosa, despeje tudo em um refratário e leve à geladeira. No momento de servir, triture o bis de limão e coloque sobre a mousse para decorar.

Beijinho da Ana Maria

Ingredientes

  • 2 colheres (sopa) de manteiga;
  • 2 latas de leite condensado;
  • 300 gramas de coco fresco ralado fino;
  • açúcar cristal e cravos-da-índia para decorar.

Modo de preparo

Leve a manteiga, o leite condensado e o coco ralado ao fogo médio e mexa até que a mistura se solte do fundo (leva em média uns 15 minutos). Reserve e deixe amornar. Após esfriar, unte as mãos com manteiga e modele bolinhas, passando depois no açúcar cristal.

Decore cada uma com um cravo e leve o doce à geladeira por 20 minutos para ficar mais consistente. Você também pode servir o doce em copinhos para ser degustado com colher.

Paçoca de nozes

Ingredientes

  • 500 gramas de nozes;
  • 500 gramas de biscoito de maisena;
  • 2 colheres (sopa) de chocolate em pó;
  • 1 lata de leite condensado.

Modo de preparo

No liquidificador, bata separadamente as nozes e o biscoito. Junte os dois ingredientes em um recipiente e adicione o chocolate, mexa até que a mistura fique homogênea.

Depois, acrescente o leite condensado e amasse com as mãos até que fique consistente. Por fim, espalhe a massa em uma forma e corte em quadrados. Enfeite cada porção com nozes.

Fudge de chocolate

Ingredientes

  • ½ lata de leite condensado;
  • 250 gramas de chocolate;
  • 1 colher (sobremesa) de manteiga sem sal;
  • uvas-passas, castanhas-do-pará picadas e amendoim triturado para decorar.

Modo de preparo

Derreta o chocolate no micro-ondas ou em banho-maria e acrescente a manteiga e o leite condensado. Misture tudo e despeje em uma forma medindo 20 x 15 forrada com plástico. Alise a superfície e salpique a cobertura que preferir, pressionando levemente. Leve à geladeira por cerca de uma hora.

Por fim, corte em quadrados pequenos e sirva. Uma boa sugestão é fazer a metade com chocolate meio amargo e a outra metade com chocolate branco.

Viu como é simples agradar às pessoas que amamos? São doces para a sobremesa conhecidos pela maioria, mas que têm um toque de originalidade.

O que você achou destas sugestões de doces para sobremesa? Que tal compartilhar com seus amigos nas redes sociais? Eles vão amar!

cristaleira de vidro dando elegância para a casa

Cristaleira de vidro: um toque especial na sua casa

A cristaleira de vidro nos remete ao passado, àquelas decorações mais antigas, em que esse item brilhava entre os demais móveis da casa. Embora seja um ornamento para o ambiente, esse tipo de armário exerce outras funções. É muito útil para guardar louças, cristais, pratarias e itens como coleções, peças curiosas e raras.

Surgiu no século XVII, fruto de um capricho da Rainha Mary, da coroa inglesa — que gostava muito de louças. Ao adquirir louças oriundas da Holanda, ela quis que ficassem expostas como em uma vitrine. Então, solicitou que fosse criado um móvel com portas de vidro. A partir daí, a cristaleira se tornou conhecida e passou a ser fabricada.

Criada há séculos, ela passou por inovações e se mantém viva na decoração até hoje. Neste artigo, vamos mostrar como esse móvel cheio de estilo pode tornar sua casa mais bonita e sofisticada. Acompanhe!

Como escolher uma boa cristaleira para a sala?

A seguir, veja quais pontos merecem a sua atenção para que você acerte em cheio na escolha desse móvel.

Leve em conta o seu estilo de vida

Como já explicamos, a cristaleira foi criada com uma função específica e passou por inúmeras transformações ao longo do tempo. Tanto é que, hoje, ela consegue oferecer um toque todo especial à decoração contemporânea.

No entanto, antes de qualquer coisa, você precisa conhecer as suas necessidades e o seu estilo de vida. Essa análise serve para que você não desperdice espaço em sua casa, nem invista em um móvel sem utilidade. As decorações estão, a cada dia, mais funcionais.

Se você promove recepções com certa frequência, esse móvel será bastante útil para guardar louças finas. De quebra, sua casa ficará ainda mais estilosa para receber seus convidados.

Faça uma análise do cômodo

O tamanho pequeno dos imóveis atuais tem sido uma constante. Diante disso, saber as medidas da sala é fundamental para comprar a cristaleira de vidro com as dimensões adequadas.

A harmonia na decoração é essencial. Tem que haver proporcionalidade em relação ao ambiente e aos outros móveis. No caso de não encontrar o tamanho ideal, recorra aos planejados.

O tipo de decoração da sala também deve ser considerado na hora da compra da cristaleira. Na realidade, trata-se de um móvel versátil, que se adapta a diversos estilos — do clássico ao moderno. Contudo, outros fatores precisam ser avaliados, como os materiais empregados na fabricação, que não podem destoar muito da decoração.

O que guardar na cristaleira de vidro?

O que motivou a criação da cristaleira de vidro foi a vontade de expor louças e outros itens finos, utilizados no café e no jantar, como xícaras, pratos, copos, taças, tigelas e prataria. Suas portas transparentes de vidro dão charme à peça e, ao mesmo tempo em que protegem seu interior da poeira, revelam a beleza desses itens.

Ao contrário do que acontecia antigamente, hoje em dia não se valoriza a louça de cerâmica. Agora, o que mais comumente se expõe nas cristaleiras são os cristais, como taças, copos, entre outros itens.

Com o passar do tempo, o uso da cristaleira se tornou mais abrangente. Portanto, além dos cristais, há liberdade para expor muitos outros objetos, como esculturas, vasos, porta-retratos e coleções de diversos tipos. Fica por conta da criatividade de cada um.

Você pode acomodar, também, os vinis que fizeram parte de sua vida, os livros mais interessantes e até lembranças de viagens. Uma boa dica é posicionar esses itens na altura de seus olhos para ganharem destaque.

Como podemos classificar a cristaleira de vidro?

Seja qual for o modelo, é fato que esse móvel consegue dar outra cara ao espaço. Porém, vale a pena observar algumas características para acertar na decoração.

Antiga

A cristaleira antiga é aquela que tem acabamentos torneados e com muitos detalhes. Além disso, seu fundo é espelhado, o que dá mais destaque ao móvel. Fabricada em madeira nobre, ela nos leva a pensar em utilizá-la em ambientes com uma decoração mais clássica.

No entanto, é possível dar uma inovada no visual da peça por meio de pintura com cor vibrante. Assim, você a adapta à decoração retrô. É fácil encontrar cristaleira de vidro antiga em brechó de móveis.

Moderna

A cristaleira moderna faz parte de muitos projetos atuais de decoração. Diversos materiais são utilizados na sua fabricação e sua maior caraterística são as linhas retas. Ela pode ser integrada em muitos estilos decorativos, e utilizada em outros cômodos, como quartos e cozinha. Com isso, seu uso se torna mais democrático.

É um móvel muito utilizado em estilos que seguem a tendência minimalista, na qual o menos é mais. Por exemplo, o escandinavo, o moderno e o industrial — em que se valoriza a pouca informação, ou seja, poucos móveis e elementos decorativos.

Como organizar a cristaleira?

Pelo fato de seu interior estar sempre visível, torna-se ainda mais importante conservar a cristaleira muito bem organizada. Sendo assim, confira algumas dicas de arrumação!

Agrupe as peças

Alguns parâmetros devem ser adotados para assegurar a organização desse móvel. Por isso, uma das dicas é sempre agrupar os itens que apresentam alguma semelhança. Evite a distribuição aleatória, pois transmite a sensação de bagunça.

Se você coleciona alguma variedade de louça, por exemplo, escolha uma prateleira para agrupá-la. Você também pode organizar, em uma bandeja de prata bonita, algumas taças ou copos com a mesma característica.

Procure o equilíbrio

Busque sempre o equilíbrio e a organização das peças no interior de sua cristaleira. Peças muito grandes e pesadas, que pouco são usadas, sobrecarregam o visual. Procure deixá-las nas prateleiras de baixo. Coloque na parte de cima — de preferência na linha dos olhos — os itens mais delicados e charmosos.

Em armários com uma profundidade maior é possível alinhar os objetos. Para ficar visualmente agradável, posicione os maiores na parte de trás, como as taças de champanhe, martini e vinho.

Como você viu, a cristaleira de vidro pode ser adaptada aos vários tipos de decoração, que vai do clássico ao moderno. Trata-se de um móvel democrático que ganhou algumas inovações, como um uso que não se limita à colocação de cristais e pratarias, mas também de coleções e de tudo mais que sua imaginação permitir.

Gostou deste post? Conhece outras dicas importantes para usar esse móvel charmoso? Deixe um comentário e compartilhe a sua opinião com a gente.

 

exemplo de petiscos para happy hour

Conheça os melhores petiscos para o happy hour de sucesso

A maioria das pessoas adora receber os amigos em casa para ter boas conversas e descontrair a tensão da rotina. Além de companhias interessantes, o momento pede por música, bebida e comida de qualidade. Como ninguém quer passar horas na cozinha, é interessante selecionar os melhores petiscos para happy hour.

Para que todos possam descansar e aproveitar a presença de pessoas queridas, os petiscos precisam ser gostosos e rápidos de serem feitos. Por isso, separamos receitas deliciosas e práticas para saborear nesses momentos. Aproveite!

Bolinho de arroz

O tradicional bolinho de arroz é uma ótima opção. Além de ser rápido de preparar, o petisco é muito econômico e com certeza vai agradar ao paladar dos convidados. Ele pode ser servido com um vinho leve ou cerveja.

Ingredientes

  • 8 xícaras de chá de arroz cozido;
  • meia xícara de chá de farinha de trigo;
  • 1 ovo;
  • 1 colher de sopa cheia de queijo parmesão ralado;
  • 1 xícara de chá de queijo provolone ralado;
  • 1 colher de sopa de manteiga;
  • 3 dentes de alho descascados;
  • 1 colher de chá de salsinha picada;
  • pimenta e sal a gosto.

Modo de preparo

Reserve a farinha e o ovo. Bata o restante dos ingredientes por aproximadamente 30 segundos no liquidificador. Faça uma pausa, mexa a mistura e bata novamente por 30 segundos. Retire o conteúdo do liquidificador e coloque em uma vasilha. Acrescente o ovo e a farinha aos poucos até chegar à consistência de pasta. Depois, modele os bolinhos com a mão e frite em óleo quente.

Frango a passarinho

Muito famoso em botecos, o frango a passarinho é uma delícia e pode ajudar a incrementar o cardápio do seu happy hour. A receita pode ser apreciada com uma boa cerveja.

Ingredientes

  • 1kg de frango cortado a passarinho;
  • suco de 2 limões;
  • sal e pimenta-do-reino a gosto.

Modo de preparo

Em uma tigela, tempere o frango com o suco dos limões, o sal e a pimenta. Deixe descansar por 20 minutos e frite.

Bruschetta

Se o dia pede uma receita mais leve e igualmente saborosa, a bruschetta é uma ótima alternativa. Além de gostosa, a receita tem uma apresentação incrível.

Ingredientes

  • 400g de pão italiano ou o pão de sua preferência, fatiado;
  • 3 tomates, sem sementes e picados em cubos;
  • meia colher de chá de manjericão seco;
  • meia colher de chá de orégano seco;
  • sal, azeite e pimenta-do-reino a gosto.

Modo de preparo

Coloque as fatias de pão no forno até que elas fiquem levemente torradas. Misture todos os ingredientes em um recipiente. Na sequência, coloque a mistura em cima da torrada na tigela em que irá servir o petisco.

Batata rústica

Que tal uma opção diferente a tradicional batata frita? A batata rústica é muito gostosa e pode ser feita em poucos minutos.

Ingredientes

  • 500g de batata ainda com casca;
  • 5 ramos de alecrim;
  • 3 dentes de alho;
  • sal a gosto.

Modo de preparo

Cozinhe as batatas por 15 minutos e depois corte-as no formato que preferir (pode ser em rodelas, palitos ou cubos). Frite as batatas em óleo quente e reserve em um papel para fritura. Na sequência, frite o alho e o alecrim e salpique na porção de batata.

Seja no bar, seja no conforto de casa, um happy hour é sempre uma boa oportunidade de ver os amigos e comer petiscos deliciosos. Tudo fica ainda mais interessante se a reunião for acompanhada de bons drinks, entretanto, não se esqueça de lembrar aos convidados que não é permitido beber e dirigir. Esperamos que a nossa lista tenha ajudado você a conhecer petiscos para happy hour.

Está precisando de utilidades para o seu bar? Veja os acessórios que a La Ville separou para você.