10 utensílios indispensáveis para cozinha gourmet

10 utensílios indispensáveis para cozinha gourmet

Os utensílios para cozinha precisam fornecer um adequado nível de praticidade para seus usuários. Eles vão facilitar a vida de quem cozinha e serve os pratos, por conta de auxiliarem com suas funções o bom andamento das atividades culinárias.

Mas vale dizer que esses itens não precisam ser apenas funcionais: podem também contar com um belo toque de modernidade, servindo para incrementar a decoração da sua cozinha. Ainda mais quando se trata de uma cozinha gourmet, certo?

Foi pensando nisso que elaboramos este post. Você verá alguns utensílios indispensáveis para ter em sua cozinha gourmet. Continue a leitura e confira quais são esses 10 itens — entre eles, novas tendências para a sua cozinha!

1. Conjunto de colheres medidoras

Sem um conjunto de colheres medidoras fica bem mais difícil preparar receitas com quantidades certas de ingredientes. Afinal, quanto é mesmo 1/4 de uma colher de sopa? Sem contar que as colheres da cozinha podem ter tamanhos diferentes. Portanto, considerar que “uma colher de sopa” é qualquer colher de sopa pode simplesmente desandar aquelas receitas mais delicadas.

Com as colheres medidoras, a quantidade vai certinha nas misturas e massas. E você não corre o risco de errar a receita. Outra dica é também investir em um conjunto de xícaras medidoras para facilitar ainda mais o seu trabalho na cozinha.

2. Tigelas para preparo

As tigelas para preparo podem parecer pouco importantes, isso porque você pode até pensar em improvisar suas receitas em qualquer recipiente. À primeira vista, tudo pode parecer bem. Porém, uma vez que tiver o seu conjunto de tigelas para preparo, não saberá como não investiu nisso antes!

Elas são ideais para as receitas que pedem misturas dos ingredientes líquidos e secos. Impedem que você faça muita bagunça no lugar e ainda cabem uma dentro da outra, ajudando os seus armários a ficarem organizados e otimizando o seu espaço.

3. Frigideiras com antiaderente

Essas são muito importantes, sobretudo para a execução de receitas que levam óleo. As frigideiras com material antiaderente garantem o preparo de alimentos mais saudáveis. Você pode diminuir a quantidade de óleo usada para grelhar ou fritar, que elas não deixarão a comida toda grudada no fundo da panela.

4. Faca de chef

Um dos utensílios mais incríveis para a sua cozinha é a chamada faca de chef. Isso mesmo: trata-se do instrumento mais utilizado pelos chefs de cozinha mundo afora. Essa faca é indispensável, pois serve para cortar, picar e filetar os mais diferentes tipos de alimentos. É uma bela “mãozinha” na preparação das suas refeições.

As facas de chef geralmente costumam ser bem amoladas. Se você não tem tanta habilidade para cortes rápidos e teme se machucar, pode ser uma boa investir em um protetor para seus dedos, feitos em aço inoxidável.

5. Fouet

Popularmente conhecido como batedor de ovos, esse é o instrumento que mais auxilia no preparo de receitas clássicas, como o chantilly, vários molhos e o delicioso omelete. É com o fouet que você consegue misturar os alimentos com mais eficiência. O resultado disso é chegar a uma “massa” bem mais homogênea e lisa.

Logo, o fouet não pode faltar na sua cozinha. Você ainda pode investir em vários tamanhos desse item, para facilitar o preparo de receitas mais ou menos volumosas.

6. Balança digital de cozinha

A balança de cozinha é conveniente para aquelas receitas em que as medidas vêm em gramas e carecem de muita precisão para não desandarem. Afinal, nem sempre pode ser muito prático converter em xícaras ou colheres aquelas quantidades especificadas.

A balança digital vai lhe trazer uma maneira ainda melhor de lidar com as receitas e preparos. Normalmente traz funções interessantes, como a troca de unidades e a “tara”, com a qual você pode adicionar ingredientes sem precisar zerar a balança.

7. Espátulas de silicone

Uma colher não funciona tão bem quanto uma espátula de silicone na hora de remover até a última gotinha de massa que ficou na sua tigela de preparo. O melhor, nesse caso, é contar com as espátulas de silicone, encontradas em diversos formatos e tamanhos.

Dessa forma você evita o desperdício de receita e aproveita melhor os alimentos. Só ficará triste aqui quem gosta de lamber o restinho de massa de bolo das tigelas, pois quase não vai sobrar!

8. Processador de alimentos

O que levaria bons minutos pode ser feito em segundos com a ajuda do processador de alimentos. Por isso, ele é considerado um dos utensílios de cozinha indispensáveis. O processador pode ser utilizado para moer, ralar, picar e até mesmo para substituir a sua batedeira, caso apresente um batedor específico.

Imagine a facilidade para moer carne, por exemplo. Ao invés de comprá-la já moída, sem saber ao certo a procedência e quais cortes foram usados, você pode moer a peça que comprou, escolhendo os cortes que quiser e também a quantidade de gordura que deseja em sua receita.

9. Batedeira planetária

Investir nesse item não se justifica simplesmente na ideia de que a batedeira planetária sirva para tudo. Isso é mesmo verdade! Só que, além disso, ela é um item muito bonito e cheio de estilo que certamente deixará a sua cozinha com um toque de modernidade. Ela pode ser encontrada, inclusive, em diversas cores para facilitar a combinação com a paleta colorida da sua cozinha.

Sem nenhum esforço você conseguirá sovar até as massas mais firmes e resistentes. Esse eletrodoméstico vem com pelo menos três batedores diferentes: para massas normais, para massas leves (como o chantilly) e o gancho para pães.

10. Assadeira com fundo removível

Há quem adquira uma assadeira com fundo removível com o objetivo de fazer uma receita específica e pensando que usará tal item apenas uma vez na vida. Mas vale dizer que esse tipo de assadeira serve para fazer diversas receitas, até mesmo pão e pizza. É a maneira mais segura de desenformar tortas e aqueles bolos de massas delicadas e leves, que parecem desmoronar ou não podem ser virados de cabeça para baixo.

O que achou de conhecer todos esses utensílios para cozinha? Com certeza eles facilitarão bastante a sua rotina e o preparo dos alimentos. Sem falar que podem deixar sua cozinha com um aspecto incrível de profissionalismo e muito mais charmosa. Investir nessas ferramentas especiais fará toda a diferença!

Se você gostou de ler sobre esses utensílios indispensáveis para cozinha gourmet, que tal descobrir agora mesmo outro facilitador e saber qual seria o melhor tipo de cooktop para a sua cozinha?

 

Como usar taças decorativas em casa?

uma mesa posta com taças decorativas

Os elementos decorativos de um ambiente podem ser os mais diversos possíveis. Com uma boa dose de criatividade e inspiração, é possível transformar objetos casuais em itens que enfeitam o ambiente de forma diferenciada e com muito charme. É o caso das taças decorativas.

Você não consegue pensar em boas ideias para utilizá-las em sua casa? Não tem problema. Elaboramos este post justamente para aguçar a sua imaginação e ativar as mais diferentes sugestões, e você poderá montar cenários com as taças decorativas nos mais diferentes espaços e eventos em casa. Continue a leitura e saiba mais!

Que tipos de taças usar?

É importante, desde já, ter em mente que taça não é “tudo igual”. E na verdade você pode usar os mais diferentes modelos para decorar o seu lar. As taças de vinho, por exemplo, podem ser encontradas em pelo menos oito modelos diferentes (vinho branco, tulipa, vintage, vinho do porto, Bordeaux, Borgonha, entre outros).

A taça para marguerita, também conhecida como coupette; a taça para licor; a triangular taça para martini ou coquetel; e a baixinha taça para conhaque: todas essas são também opções bem interessantes, que podem ser usadas com criatividade para decorar diferentes espaços.

Os copos também podem entrar na dança e servir como elementos decorativos. Especialmente aqueles que trazem formatos mais singulares, como o copo weizen (para cervejas de trigo e que pode ser preenchido com rolhas, cascas de árvore, folhas ou sementes); o copo lager (de formato cilíndrico); o copo pokal (com a borda mais estreita); e até os pequeninos copos para shot (que vão bem com tequila e combinam com velas igualmente pequenas em seu interior).

Como enriquecer os espaços além da sua mesa?

Se você acha que, por serem decorativas, elas estariam limitadas à mesa, está muito enganado. As taças podem enriquecer vários espaços na sua casa, e tudo dependerá de sua proposta de uso e criatividade.

Isso porque elas podem ser transformadas em outros itens decorativos, como castiçais, vasinhos de plantas, suporte para doces e até mesmo abajures. Se você tem um jogo de taças “desfalcado” em casa, pode utilizá-lo para idealizar uma proposta do tipo. Veja algumas boas ideias nas nossas dicas a seguir.

Crie um castiçal diferente

Você pode usar uma taça de cristal para iluminar a mesa como um castiçal. Apoie taças de diferentes tamanhos sobre a mesa, com as hastes viradas para cima. Na base (que está em cima), você deve fixar uma vela pequena com um pingo de cola quente (ou com a cera da própria vela derretida). Para deixar o castiçal mais charmoso, é só colocar uma rosa bem delicada dentro da taça. Que tal?

Faça abajures com papel para scrapbook

Para fazer abajures descolados e que ficam muito bem na sua mesinha de cabeceira, basta cortar triângulos com um papel para scrapbook (aqueles decorados e firmes), acompanhando o diâmetro de uma taça de champanhe, por exemplo. Envolva a taça com esses recortes, prendendo a ponta do papel com cola branca. Dentro, você pode usar luminárias em LED ou uma vela baixinha (na metade da altura do papel, para que a chama não fique do lado de fora).

Transforme as taças decorativas em vasinhos de plantas

Se quiser usar as taças como vasinhos de plantas, até mesmo as de vinho podem ser aproveitadas. Escolha plantinhas de boa durabilidade e fácil cuidado, como os cactos e as suculentas. E então é só preencher a taça com terra e cascas de tronco de árvore. O resultado é um pequeno jardim charmoso, que encantará as suas visitas.

Como usá-las para decorar festas na sua casa?

É claro que as taças decorativas não precisam se desvincular dos eventos mais propícios para elas aparecerem e se destacarem, não é mesmo? As festas em casa, por exemplo, abrem a possibilidade de mostrar seus cálices e copos de rara beleza. Comemorações como noivado, reuniões em família, aniversários, jantar de Natal, festa de ano-novo e batizados podem incluir as taças como elementos maravilhosos de decoração.

Aposte em um suporte para doces

Você tem uma taça sobrando e quer aproveitar melhor um prato de vidro? Transforme-o em um suporte para docinhos. Basta fixar uma taça (de preferência de boca mais aberta, como as de champanhe) com cola quente na borda da base e fixá-la ao prato. Depois, é só colocar as guloseimas e deixar à vista de seus convidados.

Monte uma decoração com taças e rosas

Taças coloridas e trabalhadas podem ser usadas como suporte para um pequeno buquê de flores. Já imaginou como a sua mesa de jantar ficaria linda e romântica com flores vermelhas, rosadas e brancas em taças da mesma cor?

As taças decorativas podem receber água e outros tipos de plantas. Um lindo exemplo seria uma combinação de flores delicadas como as flores do campo e rosa-mesquita. Podem, ainda, ser posicionadas em cima dos pratos, antes das refeições.

Use taças com velas

Um jantar natalino fica ainda mais iluminado se as taças de conhaque recebem velas decoradas (com o tema em questão) acesas dentro delas. A decoração será intimista e muito aconchegante. O mesmo serve para festas de réveillon e até mesmo as de Halloween, que pedem iluminações mais sombrias.

Transforme taças simples

Se você não tem taças adornadas e bem diferentes, pode transformar as suas mais simples em elementos decorativos sofisticados. Por exemplo, seria interessante pintar a base delas com spray dourado ou prateado ou ainda decorar as hastes com fitas de cetim.

Você também pode usar esmaltes para pintar bolinhas na sua taça. Para isso, bastaria molhar a ponta de um cotonete em um pouco de esmalte e aplicar diretamente na peça. As bolinhas podem variar de tamanhos e cores. Essa seria outra boa ideia para fazer no ano-novo e até mesmo para o badalado e divertido carnaval.

Onde encontrar taças decorativas?

As lojas de acessórios e objetos para casa são os lugares mais indicados para encontrar as taças decorativas mais lindas. No entanto, certamente, se você “passear” em uma loja on-line, encontrará os modelos mais diferentes e até peças sofisticadas para montar os cenários do jeitinho que quiser.

A La Ville pode ajudar nesse processo! A loja apresenta um mix completo de produtos de utilidades domésticas, com incríveis opções para você. Visite o nosso site para conhecer o que oferecemos!

 

 

Decoração clássica: transforme o ambiente da sua casa

estilo de decoração clássica

Você quer que sua casa tenha uma atmosfera sofisticada, tons claros e elementos cheios de formas imponentes e — o mais importante — um estilo que nunca sai de moda? Então, o que você procura é uma decoração clássica, consolidada como própria da nobreza europeia e muito característica dos palácios franceses.

Essa tendência nasceu na Roma antiga, para que os imperadores pudessem mostrar toda a sua riqueza. O estilo continuou vivo por diversos períodos da nossa história, sempre como característica das classes mais privilegiadas, e pode ser especialmente observado na arquitetura e decoração do Barroco e do Rococó.

Em linhas gerais, é identificado por construções com pé direito alto e colunas cheias de ornamentos, bem como móveis, molduras e objetos repletos de curvas e ricos em detalhes, que deixam qualquer ambiente mais elegante e requintado. O estilo funciona especialmente bem em espaços amplos, mas nada impede que você possa adotá-lo no seu apartamento.

Quer aprender a usar a decoração clássica na sua casa sem medo de errar? Então, saiba um pouco mais sobre o estilo neste artigo que preparamos para você!

Quais são as características da decoração clássica?

Móveis

Os móveis têm um papel fundamental nesse estilo. Eles são imponentes e, mesmo que sejam novos, têm aquela cara de que estão na família há muitas gerações. São comuns os móveis de madeira escura e com detalhes em dourado, assim como pés e puxadores com design bem trabalhado.

Sofás e poltronas de couro, bem como cadeiras estofadas, compõem uma sala de decoração clássica. Aliás, uma cadeira desse tipo é bem-vinda até no banheiro, pois, nesse estilo, o toalete é visto como uma área social. Já no quarto, os desenhos rebuscados podem estar nos pés e na cabeceira da cama.

Cores

Apesar do design cheio de detalhes dos móveis e objetos decorativos, um ambiente clássico é um espaço clean, sem exageros ou cores muito contrastantes. Por isso, branco, bege, creme e off-white costumam ser predominantes, embora o estilo também comporte cores mais escuras, como preto, verde e vermelho.

Os tons metálicos, principalmente o dourado, devem estar presentes nos detalhes, além do marrom da madeira usada nos móveis. É comum, por exemplo, que as cozinhas clássicas tenham paredes e bancadas brancas com detalhes em madeira. Além disso, assim como nos banheiros, nesse ambiente também aparece outro material muito característico dessa decoração: o mármore.

Iluminação

Se você se identifica com o estilo clássico, deve ter sonhado com aquele lustre de cristais enorme em cima da mesa de jantar. Pois ele tem o seu lugar nessa decoração sim — sempre considerando o tamanho do ambiente, claro. De maneira geral, grandes lustres e pendentes são bem-vindos em qualquer cômodo que siga esse estilo.

Na sala e nos quartos, os abajures com design rebuscado e elegante também ajudam na composição. Já nos ambientes externos e halls de entrada, a dica é investir em arandelas e lanternas ou luminárias de chão. Para manter uma iluminação tipicamente clássica, prefira lâmpadas amarelas, com exceção do banheiro e da cozinha, que exigem um pouco mais de luz.

Paredes

Os ambientes clássicos são frequentemente decorados com tapeçaria ou papel de parede requintado, com estampas florais ou adamascadas — outra regra válida inclusive para os banheiros, que podem dispensar os azulejos. Obras de arte como esculturas e quadros, principalmente retratos e natureza morta, também ajudam a compor o estilo.

Acessórios

O design rebuscado e cheio de adornos deve estar presente nos objetos decorativos do estilo clássico. Como mencionamos, os quadros são um importante componente e podem vir acompanhados de molduras com muito relevo e, frequentemente, em dourado. O mesmo vale para os espelhos — mais do que elementos de decoração, eles podem ser usados em cômodos pequenos para dar mais amplitude.

Esse cuidado ajuda a criar a ambientação clássica, uma vez que ela é própria de grandes palácios. Outros itens que podem auxiliar na composição são pratarias, vasos, candelabros, esculturas e almofadas. Porém, é sempre bom tomar cuidado com os exageros. Avalie se os objetos conversam com outros itens decorativos, móveis, cores e texturas já presentes no ambiente.

Quais cuidados é preciso ter ao adotar a decoração clássica?

Esse é um estilo que encanta muita gente e é sempre atual. No entanto, muitas vezes, quem adere à decoração clássica comete erros comuns, mas que podem ser facilmente evitados. A seguir, confira alguns dos principais cuidados para não cair em armadilhas.

Evite os excessos

É bom ter cuidado: por mais que goste do estilo, você não quer transformar sua casa em um palácio francês do século XVIII, não é? Então, principalmente se os seus cômodos não são grandes, uma boa saída pode ser misturar móveis e objetos clássicos com outros mais modernos.

Em vez de um quadro de natureza morta, por exemplo, você pode usar uma pintura contemporânea na parede e, no mesmo ambiente, ter as tradicionais cadeiras estofadas com uma estampa bem luxuosa. Além de trazer mais leveza, essa alternativa torna o ambiente ao mesmo tempo moderno e requintado.

Lembre-se da funcionalidade

Um erro comum de quem usa a decoração clássica é se entusiasmar demais com os objetos vintage e esquecer da funcionalidade. Aquele candelabro que você ganhou da sua avó, com certeza, dará um ar sofisticado à sua sala, mas você não quer depender de velas para encontrar as chaves de casa à noite, certo?

Então, lembre-se de que estamos no século XXI e busque sempre aliar o antigo com o novo quando se trata de praticidade. A beleza da decoração não pode comprometer a funcionalidade da sua casa. Caso isso ocorra, você acabará se arrependendo de ter investido dinheiro em itens que não auxiliam no seu dia a dia.

Observe a qualidade dos materiais

A decoração clássica tem por objetivo mostrar elegância e sofisticação. Portanto, os materiais utilizados, como tecidos e madeira, devem ser de ótima qualidade e ter excelente acabamento. Caso contrário, isso poderá comprometer o resultado final.

Agora que você conhece melhor os elementos e as características da decoração clássica, vá em frente e abuse dos adornos para pôr essas dicas em prática na sua residência. Assim, você pode levar um toque de requinte e sofisticação a qualquer ambiente.

Gostou deste artigo? Assine nossa newsletter e receba periodicamente outras sugestões para a decoração da sua casa diretamente no seu e-mail!

 

 

Saiba como usar decoração com vasos

cactos usados para a decoração com vasos

Para decorar os ambientes da casa é muito importante pensar em elementos que transmitam a sensação certa. Além de se preocupar com os móveis e com as cores das paredes, há alguns itens que ajudam a compor o visual e a decoração com vasos é um ótimo exemplo. Com opções versáteis, as escolhas certas valorizam qualquer espaço.

Capazes de dar um toque único ao ambiente, os vasos aparecem em vários estilos e oferecem alternativas para todos os gostos. Então, não há desculpas para deixar essa possibilidade de fora!

Para saber como usar vasos na decoração do seu lar, confira algumas dicas para conseguir os melhores resultados!

Dê destaque às peças no cômodo

É muito comum que os vasos sejam utilizados de maneira secundária na decoração. É o que acontece quando você decide montar uma pequena horta na cozinha ou colocar flores e plantas na mesa de centro da sala, por exemplo.

Não existe nada de errado em adotar a estratégia, mas se tiver uma peça especial, por que não dar destaque a ela? Ao comprar esses objetos especificamente para a decoração, o melhor é valorizar a sua escolha e dar a eles o máximo realce. Isso valoriza a sua decisão e dá um toque muito especial ao ambiente.

É o caso de utilizar as aquisições em uma composição única em cima do aparador da sala ou nos nichos do banheiro, por exemplo. Esses itens não precisam abrigar flores ou outros elementos para que fiquem bonitos. Em vez disso, é possível elaborar um conjunto harmonioso e que cria destaque.

Esse, inclusive, é um truque bastante eficaz se você deseja dar um toque de refinamento ao ambiente. A exclusividade dada para os vasos em certos pontos atrai o olhar e estabelece uma composição limpa, a qual se destaca pelos motivos corretos.

Combine a textura e a cor com o ambiente

Na hora de fazer a seleção de quais itens farão parte da decoração com vasos, é muito importante se lembrar de que a harmonia é uma das chaves para o sucesso. Ou seja, não adianta comprar o mais bonito da loja se ele não tiver a ver com o aspecto de onde ficará.

Antes de fazer a aquisição e pensar na disposição de cada item, conheça o estilo do ambiente. Se a sala tem uma aparência minimalista, é preciso escolher vasos que sigam essa proposta. Já uma decoração de ar rústico ficará melhor com peças cuja textura e cor remetam a essa ideia.

Vasos lisos de cristal, por exemplo, são ótimas opções para locais modernos ou refinados. Já os de cerâmica cheios de textura funcionam bem para espaços vintage ou até com uma pegada rústica. No caso dos de cimento, a decoração industrial do cômodo casa perfeitamente.

As cores também devem harmonizar com o lugar. Os coloridos são boas opções para ambientes com base neutra e vice-versa. Assim, você evita a poluição visual e garante a valorização de todas as decisões.

Escolha peças de formatos diferentes

Os vasos não precisam ter linhas retas ou serem apenas redondos. É possível adotar os que têm formas diferenciadas, o que imprime muita personalidade ao lugar e deixa a aparência mais interessante.

Um que seja no estilo de cálice, por exemplo, traz uma inspiração clássica e que leva a decoração do ambiente para outro nível. Já aqueles com o formato de peixe ou libélula são divertidos e modernos, mas sem perder o aspecto refinado.

Outras opções incluem os que seguem linhas sinuosas. Os com base mais estreita e topo largo trazem a sensação de movimento. Já os com detalhes, como no estilo xadrez ou com arabescos ao redor, formam alternativas inovadoras. Então, vale a pena adotar esses elementos como forma de criar composições ainda melhores.

Antes de fazer a compra, entretanto, é importante planejar como será a disposição. Quem compra uma peça grande de visual diferente, por exemplo, deve optar por um conjunto mais básico. Assim, o objeto ganha o destaque.

Opte pelos vasos com um aspecto decorativo

Para criar uma decoração com vasos, é indispensável que as peças tenham essa pegada estética diferenciada. Ou seja, é necessário escolher aquelas que realmente se destacam e que têm uma proposta de servirem para reforçar a beleza do ambiente.

Isso é muito importante para não cair no erro de selecionar uma alternativa que não se encaixa na decoração como deveria. As lisas e de material pouco atraente têm que ficar de fora. Do contrário, há o risco de desvalorizar todo o espaço com uma seleção ruim.

Na hora de fazer a compra, opte por vasos que tenham um visual diferente e funcionem bem na decoração. Observe o material, as cores, os detalhes e até o tamanho. Essas decisões ajudam a formar uma composição diferenciada e muito bonita.

Escolha peças de qualidade

Não adianta comprar o objeto com uma proposta decorativa se ele não for de qualidade. Em primeiro lugar, é algo que impacta a durabilidade e aumenta as chances de você ter que fazer uma nova compra em pouco tempo.

Além de tudo, é uma decisão que pode prejudicar todo o visual. Os itens de pouca qualidade normalmente são identificados sem esforço. Então, toda a decoração fica comprometida.

O melhor é buscar uma loja com grande variedade de opções e com altíssima qualidade. Isso proporcionará uma decoração com vasos mais bonita e única, de modo a atender os seus objetivos. Toda a preocupação com a seleção será recompensada com um aspecto interessante, único e que chama a atenção pelas razões corretas.

Na La Ville, você encontrará diversos vasos de cristal, cimento, níquel e cerâmica. Eles também aparecem em formatos únicos, dos clássicos aos diferenciados. É possível adquirir vasos no estilo de garrafa, cálice ou cachepot. Em diferentes cores, materiais e detalhes, são alternativas ideais para compor todos os ambientes do seu lar.

Ao seguir essas dicas, é muito mais fácil criar uma decoração com vasos que oferece uma bela proposta. Ao final, a sua casa terá um toque especial e repleto de personalidade graças a esses elementos.

Para adquirir os seus, confira nossa loja virtual e veja como podemos ajudar a compor o visual do seu lar!

Entenda como fazer harmonização de vinhos corretamente!

comida escolhida para dar harmonização de vinhos

Acredite: entender sobre a harmonização de vinhos tornará seus almoços e jantares bem mais especiais. Muita gente aprecia bons vinhos, mas a verdade é que poucos sabem harmonizá-los devidamente com as refeições de maneira a construir o casamento perfeito entre comida e bebida.

Para fazer bem a tarefa, é preciso adotar regras simples que nem precisam ser seguidas sempre à risca. E saber com qual tipo de refeição cada variedade de vinho mais combina pode fazer toda a diferença.

Para que você dê os primeiros passos na enologia, vale a pena seguir algumas dicas. Acompanhe!

Entenda as características básicas do vinho

Para saber harmonizar o vinho com o que você degustará, não é necessário saber muitos detalhes técnicos. Apenas alguns conceitos básicos já ajudam você a acertar. Veja, a seguir, algumas características nas quais vale a pena prestar atenção.

Acidez e doçura

Existem vinhos mais ácidos ou mais doces. Isso depende das condições de como eles foram produzidos. No entanto, o que vale para gente aqui é o quanto a acidez do vinho consegue equilibrar sabores gordurosos da comida. Você também precisa saber que os mais doces equilibram pratos mais ácidos e salgados.

Corpo

Quando falamos em vinho mais encorpado, estamos fazendo referência à sensação de peso na boca ao degustarmos a bebida. Essa característica do vinho harmoniza bem com carnes vermelhas e molhos gordurosos.

Taninos

São os elementos presentes na casca da uva que dão aquele sabor adstringente — que pode ser definido pela secura na boca. Vinhos com essa característica combinam muito bem com pratos gordurosos.

Utilize os tintos mais encorpados para acompanhar carnes grelhadas

Os vinhos tintos encorpados casam muito bem com carnes grelhadas e com churrasco. Uma boa sugestão é o Merlot.

Se a carne em questão tiver muita gordura, como a picanha, os taninos encontrados nas uvas Tannat vão harmonizar perfeitamente.

Saiba que a harmonização de vinhos e massas depende do molho

Vinhos e massas são excelentes combinações. No entanto, para escolher a bebida, é preciso levar o molho em consideração.

O ideal é que o vinho contenha traços semelhantes ao do prato para fazer uma boa harmonização. Confira algumas sugestões:

  • molho à bolonhesa: como é uma receita gordurosa, a dica é apostar em vinhos mais encorpados, como Sauvignon, Malbec e Cabernet;
  • molho de tomate: por ser um pouco menos gorduroso, mas um pouco ácido, recomenda-se escolher vinhos do tipo Chianti ou Merlot;
  • molho branco: geralmente gordurosos, esses molhos combinam muito com um vinho branco como o Chardonnay.

Combine sobremesas com vinhos doces

Quem disse que não é possível saborear uma boa sobremesa com um vinho? Para tanto, uma excelente ideia é apostar em sobremesas de chocolate.

Geralmente, o vinho do Porto casa bem com receitas que levam chocolate amargo.

​Confira algumas dicas para harmonização de vinhos

Confira agora algumas dicas de combinação da bebida com o sabor dos alimentos:

  • comidas com pimenta com vinhos menos alcoólicos;
  • carnes com vinhos com taninos fortes;
  • alimentos terrosos com vinhos terrosos (que lembram terra molhada);
  • sabores cítricos com vinhos brancos;
  • carnes brancas e sem molhos com vinhos brancos;
  • molhos à base de queijo ou amanteigados com vinhos brancos mais cítricos.

Como você pôde ver neste artigo, a harmonização de vinhos pode ser usada para tornar as refeições ainda mais especiais. Agora que você leu este conteúdo, está bem mais fácil escolher o vinho certo para cada prato, não é mesmo?

Você gostou deste post? Então continue com a visita em nosso blog e leia também nosso texto sobre como montar uma adega em casa. Estamos sempre produzindo bons conteúdos para nossos leitores!