estilos de decoração cores

Na hora de planejar a decoração de casa, é fundamental conhecer quais são os estilos mais usados. Afinal, é preciso criar um resultado harmônico, confortável e, é claro, bonito. Para fazer boas escolhas, conhecer e testar os estilos de decoração é fundamental. Se a casa for nova, isso é especialmente importante, já que as compras devem fazer parte de uma unidade.

Ao identificar as características de cada estilo, você entende quais são os elementos que não podem faltar. Além disso, é um jeito de evitar erros, comprando peças que não encaixam bem dentro do todo.

Entre tantas possibilidades, este guia completo traz os detalhes dos melhores estilos de decoração. Ao conhecer as qualidades de cada um, você terá a chance de tomar as decisões adequadas na hora da compra. Confira!

Quais são os principais estilos de decoração?

Qualquer estilo é caracterizado pela repetição de certos padrões e pelo uso de algumas peças-chave, além de se inspirar em determinada época, filosofia ou estado de espírito. Pense na moda: uma proposta básica inclui muito jeans e peças leves, enquanto um retrô traz modelagens com referência ao que já foi tendência. Com a casa, é a mesma coisa.

Cada proposta segue certas tendências de decoração, o que permite que o espaço tenha um toque marcante. Principalmente, conhecer e focar nas características de cada um leva à unidade visual.

Na sequência, veja quais são os estilos de decoração mais usados e entenda como colocá-los em prática!

Decoração clássica

estilos de decoração clássica

proposta clássica segue um estilo bem tradicional e consolidado. É uma alternativa marcada pelos elementos atemporais, ou seja, que funcionam em qualquer época e estação.

Um cômodo clássico é muito organizado e tranquilo. Não existe nada que choque ou que cause estranheza, pois as principais peças têm elementos que já são conhecidos da maioria das pessoas.

Ao mesmo tempo, não significa elaborar algo ultrapassado. Em vez disso, a ideia é criar espaços confortáveis para todos e que resistem às diversas ideias e tendências.

Cores

Por causa da proposta tradicional, esse estilo recorre a tons claros e neutros. Branco, bege, creme e cinza aparecem com frequência e ajudam a compor o ambiente. Já o preto não aparece tanto em cômodos como a sala ou o quarto. Ele surge, muitas vezes, na cozinha, mas apenas em detalhes — como na bancada.

Para dar um toque de cor, o marrom e o caramelo são as principais nuances escolhidas. No entanto, tons fechados também funcionam: azul-marinho, vinho e ocre são escolhas possíveis. Para dar mais vida, pode-se escolher vermelhos fechados e ferrugem. Nas estampas, o clássico permanece. Opções com floral e listras dão um toque diferente ao espaço.

Materiais

Para os materiais, é importante investir em elementos que transmitam a sensação certa. A madeira é muito aplicada, tanto nos móveis quanto nos revestimentos.

Também existe um uso intenso de detalhes em vidro e vários estofados. Em áreas úmidas, como cozinha e banheiro, a cerâmica se destaca, além do mármore.

Móveis e objetos

Uma das características marcantes desse estilo é a escolha por peças harmônicas e simétricas. A preferência é por linhas retas e paralelas, com um design tradicional. Na sala, sofás e poltronas têm um aspecto confortável e criam a sensação de aconchego.

No quarto, a cama aparece com ou sem cabeceira, mas sempre muito bem arrumada, com jogos completos. Para dar a ideia de simetria, vale usar duas mesas de cabeceira — uma em cada canto.

Para a cozinha, há a valorização dos armários e uma iluminação indireta. No banheiro, louças brancas são a preferência e a pia aparece, até mesmo, sem bancada. Quem tiver espaço pode até apostar em uma banheira de louça.

Decoração retrô

estilos de decoração retrô

decoração retrô ou vintage traz uma proposta de volta no tempo. A intenção é recriar os ambientes com o que já fez sucesso antes e que foi marcante. No entanto, é preciso tomar cuidado para não criar um local caricato ou que pareça temático.

O principal objetivo é evocar a sensação de cômodos dos anos 50, 60 e 70. Muitas áreas, inclusive, têm inspiração norte-americana dessa época. Mais que lembrar a “casa da vovó”, o lar deve parecer acolhedora e apresentar um estilo vintage, cheio de personalidade.

Cores

Uma das características marcantes dessa proposta é a paleta de cores. O branco serve de pano de fundo, mas o destaque fica mesmo para os itens vibrantes. Verde, azul e vermelho são as cores favoritas para compor um ambiente. O laranja e o rosa, em menor escala, também aparecem.

Outra dica consiste em investir em nuances com aspecto pastel. Essa tendência “esmaecida” tem tudo a ver com a proposta de ambientes de algumas décadas atrás.

Materiais

A madeira é um componente muito presente nesse estilo, mas ainda vale apostar em outros produtos. Os tecidos naturais, como algodão, funcionam bem nos estofados. Para detalhes, como os espelhos, o metal com cara envelhecida e o ferro fundido são boas ideias.

Quanto aos revestimentos, vale apostar em ladrilhos coloridos na cozinha e em papel de parede diferente na sala e no quarto. Assim, fica fácil complementar a proposta.

Móveis e objetos

O estilo provençal tem tudo a ver com os móveis dessa proposta. As linhas sinuosas, mas simétricas e a presença de pátina como cobertura dão um efeito especial. É uma boa pedida para a sala ou mesmo para os quartos.

Outra ideia consiste nos móveis com pé palito. Essa é uma abordagem clássica da época e ainda ajuda a melhorar a iluminação de cômodos menores. Sofás, cadeias e, é claro, aparadores devem seguir essa linha. As cadeiras redondas e de estilo diferente funcionam tão bem quanto as grandes poltronas estofadas.

No quarto, uma cama com estrutura metálica dá o toque certo. Já na sala de jantar ou na cozinha, uma cristaleira é quase indispensável. Também é uma boa ideia investir em prateleiras com a disposição de itens, além de aparelhos de jantar que sigam a temática. Lustres também caem muito bem!

O banheiro aceita um pouco de cor, com espelhos de moldura imponente e gabinetes que complementam o cômodo.

Decoração minimalista

estilos de decoração minimalista

Sabe aquela ideia de menos é mais? A tendência minimalista, entre todos os estilos de decoração, é o que mais leva isso a sério. Ele tem uma pegada bem moderna e que propõe construir um visual interessante, mas sem pesar a mão na quantidade de objetos.

Não se trata de tirar tudo dos cômodos e deixá-los quase vazios. Em vez disso, a sugestão central é saber selecionar o que realmente representa o ambiente e destacá-lo, longe de qualquer confusão visual.

Essa é uma ideia prática, mas que pode dar mais trabalho do que escolher muitas coisas. Então, é preciso ficar de olho nas características específicas para não ter dúvidas de como conseguir ótimos resultados.

Cores

A intenção de usar menos elementos estende-se, também, às cores. Você não encontrará um ambiente minimalista com tons vibrantes ou repleto de cores. Nesses espaços, o preto e o branco são os principais. Mesmo o cinza, o bege e o caramelo aparecem em proporções reduzidas, apenas como detalhes.

Paralelamente, não significa que o ambiente é sem graça. É possível investir em alguns toques de cor. Uma planta no lugar traz o verde para dentro de casa, enquanto uma almofada colorida se destaca no conjunto neutro. O importante é saber dosar e equilibrar.

Materiais

A proposta refinada é um dos pontos que chamam a atenção nessa ideia. Então, é preciso investir em materiais que também se sobressaem por esse motivo. Metais, como o aço inox escovado e o alumínio, são boas escolhas. Madeiras naturais se destacam igualmente, assim como tecidos estruturados.

Uma curiosidade é que esse estilo também usa bastante vidro. A transparência do material evita a criação de “obstáculos” na visão, o que ajuda a conseguir o efeito desejado.

Nos revestimentos, o porcelanato tem a preferência absoluta. A madeira é outra que aparece, embora com menos intensidade e em tons claros.

Móveis e objetos

O truque para acertar na decoração minimalista é investir em poucos e bons elementos, que sozinhos chamem a atenção. Vasos de cerâmica são muito tradicionais, assim como espelhos sem moldura e pendentes metálicos.

Pequenas mesas de centro, sofás proporcionais e bancos básicos ajudam a compor a sala. Nos quartos, uma cama sem cabeceira ou com uma versão estofada é a melhor pedida.

A cozinha, normalmente, traz bancadas simétricas e uma bela mesa de jantarsem muitos detalhes e acabamentos, sendo mais robusta. Os armários sem puxadores e com boa iluminação dão um toque especial. Já o banheiro tem detalhes refinados, além de evitar o exagero de bancadas repletas de produtos.

Decoração clean

estilos de decoração clean

Com uma proposta semelhante ao minimalismo, a versão clean não é tão radical quanto ao uso de poucas peças. No entanto, prioriza certas escolhas para criar a sensação de um lar acolhedor.

É uma ótima alternativa de decoração de casa nova justamente porque traz esse ar familiar. Também não exige objetos demais, então funciona para quem deseja descobrir o próprio estilo aos poucos.

Por causa das qualidades, muita gente o considera sinônimo da decoração escandinava e é uma das grandes tendências atuais.

Cores

Quando você ouve que algo é limpo ou clean, quais são as cores que vêm à mente? O branco, provavelmente, é uma delas. Então, essa é uma nuance presente.

A diferença para o minimalismo é que o cinza tem uma presença mais forte, assim como o marrom e o tom de palha. O preto, por sua vez, quase não aparece.

Para quem deseja um toque de cor, o azul-petróleo é bastante comum e dá um charme extra. A dica é investir em tons com um bom toque de cinza para conseguir o efeito desejado.

Materiais

Os componentes naturais são as maiores estrelas desse que é um dos mais aconchegantes estilos de decoração. Algodão, linho e lã estão sempre presentes.

Também existe uma tendência de recorrer à madeira com aspecto natural. A versão clara é mais interessante e combina com a paleta. Ainda vale utilizar peças que trazem as marcas típicas desse material.

Nos revestimentos, as ripas de madeira ganham destaque. Também dá para apostar em pequenas pastilhas e tijolinhos.

Móveis e objetos

Para ter uma decoração clean, é importante investir em peças com linhas retas, um tanto clássicas. Isso não significa que não haja espaço para pequenas curvas — principalmente, em poltronas, pufes e sofás. Para a iluminação, pendentes e abajures são bem-vindos.

Para a sala de estar, é válido investir em estantes e nichos, assim como em um tapete e um sofá confortável. No quarto, uma cama com estrutura alta de madeira é uma boa proposta, do mesmo jeito que aquelas que usam um painel liso atrás.

Para a cozinha, bancos de madeira combinam muito bem, além de uma mesa de jantar acolhedora. No banheiro, um grande espelho, assim como pequenos armários e prateleiras.

Decoração rústica

estilos de decoração rustica

Para quem quiser ter a sensação de morar em uma casa no campo — mesmo que no centro da cidade —, a proposta rústica é a ideal. É um dos estilos de decoração mais usados atualmente e com diversas possibilidades.

Trata-se de uma alternativa confortável, além de garantir muita personalidade. O acabamento é simples, mas não é desleixado. A valorização do natural acontece em todos os aspectos, o que ajuda a trazer o ambiente externo para o lado de dentro de casa.

O principal objetivo é criar um cômodo completamente diferente na parte de dentro, o que muda a sensação após abrir a porta. O forte é a madeira e as cores quentes.

Cores

O tom de destaque dessa proposta é o marrom, por causa da madeira. São várias as nuances, mas os tons escuros, como de chocolate, são os mais importantes. O laranja, caramelo e vermelho também surgem entre as possibilidades.

Como é uma ideia que está relacionada à natureza, o verde aparece, vez ou outra. Para casas com uma mescla com o moderno, o branco e o cinza ainda marcam presença.

Materiais

Sem dúvidas, a madeira é o material mais importante desse ambiente. É ela que dá o ar rústico e o acabamento diferente. O ideal é que ela apareça crua ou envernizada, justamente para destacar as principais características.

Outros materiais incluem o couro (natural ou sintético), a palha e até a juta. A ideia é trazer esses componentes com semiacabamento para compor o ambiente.

No revestimento, as pedras naturais se destacam como ótimas opções, assim como elementos de tijolo. As cerâmicas são facilmente substituídas pelos painéis e tábuas de madeira, de modo a criar a unidade visual.

Móveis e objetos

Os móveis de madeira são essenciais para compor esse ambiente, como mesas, sofás com estrutura aparente, poltronas, bancos e cadeiras. Na sala, também é importante investir em uma iluminação indireta e aconchegante.

O quarto é marcado por uma cama de madeira confortável e de madeira, assim como por tapetes e mesinhas. Quanto mais agradável, melhor.

Já a cozinha destaca os armários, sem deixar de lado os pendentes. No banheiro, gabinetes de madeira resistente ou mesmo nichos na parede dão o tom certo.

Decoração oriental

estilos de decoração oriental

A abordagem oriental é inspirada pelo outro lado do planeta. A fusão de ideias é a grande marca desse ambiente, afinal, a Ásia reúne estilos como o japonês, o chinês e o indiano. É uma alternativa interessante para quebrar paradigmas e trazer uma nova perspectiva sobre o lar.

Como é uma das versões com mais personalidade, vale conhecer as principais características. Afinal, o objetivo é evitar criar um cômodo que não represente de verdade essa proposta.

Cores

Ao falar em cores, é possível apostar em tons vibrantes isolados separadamente. O vermelho é o mais comum e ajuda a levantar o visual do ambiente. Também dá para investir no amarelo e no laranja — sempre puxando para cores quentes.

No entanto, o branco e o cinza não deixam de figurar, especialmente em cômodos que pedem tranquilidade, como o quarto. O ocre é outra pedida adequada.

Materiais

Na hora de escolher os materiais, a seda é uma boa alternativa. Ela pode aparecer em almofadas, roupas de cama e em detalhes pela casa. Afinal, tem tudo a ver com a ideia de algo oriental.

Também vale investir em madeira clara e muito trabalhada, com alto grau de acabamento. O vidro e a cerâmica são outras escolhas que combinam com toda a proposta.

Nos revestimentos, tábuas de madeira clara e porcelanato são alternativas viáveis. As paredes podem ficar livres, apenas com as cores de tintas escolhidas.

Móveis e objetos

Um item que não pode faltar na sua composição é uma fonte d’água. Aquele barulhinho do líquido se movimentando tem tudo a ver com o estilo, então não abra mão. Aposte também em objetos orientais: espadas específicas, leques e lenços especiais dão um charme extra. Já as velas complementam a decoração.

Na sala, invista em um bom tapete e em sofás baixos e confortáveis. Para dividir os espaços, paredes de vidro ou biombos de madeira funcionarem bem. No quarto, a cama de estilo japonês tem tudo a ver com a proposta e ainda faz o cômodo parecer mais alto.

Para a cozinha, invista em simplicidade e funcionalidade. Armários otimizados devem se misturar a pequenos quadros. Para o banheiro, aposte em vidro e algumas plantas que precisam de umidade.

Quais são os principais erros de decoração?

Depois de conhecer os principais estilos de decoração e suas características, fica mais fácil colocar em prática todas as ideias. No entanto, ainda é preciso tomar cuidado para não cometer algumas falhas muito comuns.

Ao conhecer os erros de decoração frequentes, você tem a chance de evitá-los e de deixar o lar do jeitinho que sempre imaginou. Quer descobrir como? Então veja quais falhas evitar!

Seguir apenas as tendências

É claro que a ideia de decorar a casa tem a ver com deixá-la bonita e agradável. No entanto, não vale a pena pensar em criar um lar de capa de revista se ele não tem nada a ver com a sua realidade.

Por isso, um dos erros é o de seguir as tendências como se fossem regras e nunca abrir espaço para quem mora no local. Em vez disso, entenda a sua personalidade, suas necessidades e sua rotina. Assim, dá para criar algo que seja a sua cara, além de prático.

Desconsiderar o espaço de circulação

Sabe aquele sofá maravilhoso, mas que não cabe tão bem na sua sala? Escolher móveis e itens desse tipo prejudicam muito o resultado. Afinal, o cômodo tem que ser útil e se o espaço de circulação está comprometido, a decoração não é a ideal.

O erro acontece, justamente, quando esse aspecto não é levado em conta. Em vez de focar apenas na estética ou em quanto você gostou do item, veja se ele realmente se encaixa no ambiente. Às vezes, trocar um sofá menor por uma poltrona confortável já ajuda a área a ficar mais livre e não compromete a estética.

Não buscar o equilíbrio

Às vezes, o desejo de seguir todas as regras para os estilos de decoração é tão intenso que a harmonia do espaço é comprometida. Sem equilíbrio, nenhum ambiente vai transmitir a mensagem que você realmente espera.

Na hora de pensar nas cores na decoração, por exemplo, tome cuidado para não escolher tons demais, mas também não fique apenas no branco. Em vez de selecionar só um tipo de iluminação para toda a casa, veja o que vale para cada cômodo. Para acrescentar itens decorativos, como vasos e almofadas, procure não exagerar. Assim, com o balanço nas escolhas, fica fácil chegar a bons impactos.

Onde achar produtos para esses estilos de decoração?

A qualidade dos objetos é determinante para o seu resultado. Comprar itens que não tenham sido feitos com o cuidado necessário compromete bastante a imagem geral de sofisticação, conforto e qualidade que você deseja passar.

Portanto, é fundamental escolher uma loja que ofereça produtos de qualidade e até exclusivos. Isso ajuda a trazer personalidade e a adicionar charme na medida certa. Além disso, é importante procurar uma loja que ofereça diversas peças dentro de um único estilo. Nesses casos, a própria loja já costuma criar boas combinações e composições. Vale a pena se inspirar.

Para encontrar os objetos necessários, a LaVille é uma ótima opção. Com itens de cozinha e de decoração, a loja oferece produtos selecionados e que ajudam a deixar qualquer visual muito bonito. Depois de ler este guia completo, dá para escolher entre os diversos estilos de decoração de um jeito mais fácil, não é?

Para ter outras dicas e acertar em cheio na casa nova, assine nossa newsletter e receba os conteúdos fresquinhos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *