Cozinha pronta depois e saber como montar uma cozinha

A cozinha é mais do que o ambiente onde são feitas as maiores delícias da casa. Esse cômodo também é um ponto de reunião de amigos e das refeições em família. Se ela for integrada à sala de estar ou de jantar, então, essas características serão potencializadas.

Para completar, uma casa bonita e bem decorada é aquela que tem todos os lugares em harmonia. Portanto, não dá para ignorar a necessidade de decorar sua cozinha para que ela combine com o seu estilo, com as suas exigências e com o restante do lar.

Acertar nessa tarefa pode ser tão fácil — e prazeroso! — quanto dar o seu toque especial no quarto ou na sala, por exemplo. Para saber como montar uma cozinha, continue lendo e veja tudo o que não pode ficar de fora!

Montando uma cozinha: por onde começar?

As cozinhas atuais já não seguem o padrão de geladeira em um canto, fogão no outro e um ambiente sem graça. É possível criar um espaço refinado, divertido ou acolhedor, dependendo do que você deseja. Para tanto, a montagem tem que ser muito bem planejada.

Os primeiros detalhes devem ser definidos logo de cara, pois dá para saber qual direção seguir. Apesar de parecer difícil, descobrir como montar uma cozinha não envolve grandes segredos. Veja como proceder:

Defina o seu estilo

Assim como acontece com a decoração de qualquer cômodo, o primeiro passo é identificar o seu estilo. É importante que a cozinha tenha a sua cara, pois é isso o que fará você se sentir em um ambiente agradável.

A cozinha não precisa ser igual à casa toda, mas é interessante que os elementos conversem. Se a sua residência tem um toque rústico, a cozinha deve seguir uma ideia parecida. O mesmo vale para a decoração moderna, minimalista, vintage, industrial e assim por diante.

Conheça o espaço disponível

Na sequência, é o momento de avaliar quanto espaço há na área. Muitas casas e apartamentos têm a cozinha com dimensões reduzidas, mas também é possível encontrar plantas que são generosas nesse ponto. Portanto, é fundamental conhecer o que você tem disponível.

Para ter uma noção concreta, pegue a fita métrica ou trena e meça a largura e a altura do cômodo. Faça anotações das áreas cortadas pelas janelas, portas e pela bancada, se for o caso. A partir disso, você vai saber se precisa escolher poucos itens multifuncionais ou se pode aproveitar o local com maior intensidade. A análise é fundamental para que a cozinha não fique atravancada e nem vazia demais.

Avalie como será o uso

Nem todo mundo usa a cozinha da mesma maneira. Há pessoas que mal aparecem nesse cômodo da casa, enquanto outras adoram ficar no ambiente. A montagem deve atender a finalidade do espaço para agradar a todos.

Se você sempre recebe amigos e familiares, é importante contar com vários assentos, de modo que todos fiquem confortáveis. Mas se pretende preparar as refeições apenas em casal, por exemplo, uma pia ampla é fundamental para os dois trabalharem. Imagine-se no ambiente para saber o que, de fato, é necessário.

Faça as definições básicas

Depois de fazer as considerações, é o momento de estabelecer as questões básicas. A cozinha servirá como sala de jantar? Então, será preciso contar com uma mesa. Há uma bancada para integrar vários pontos? Os móveis terão que estar de acordo para garantir o conforto e a funcionalidade.

Qual é o tamanho da geladeira que atende às suas necessidades? Qual é o melhor material para a pia? Onde as louças, talheres e alimentos serão guardados?

Responder a essas e outras perguntas faz parte da definição inicial do que vai compor o ambiente. Não se esqueça de focar nos itens essenciais — como o fogão e os armários — para só depois considerar aspectos supérfluos.

Faça um planejamento da disposição

Com tudo esquematizado, pegue uma folha de papel e esboce como será a disposição dos itens. A geladeira deve ficar em um ponto com boa circulação e afastada das fontes de calor. Já o fogão precisa de uma área ventilada e os armários devem ser dispostos com espaço necessário para abrir e fechar as portas. Considere, ainda, um corredor seguro de passagem para ninguém sofrer acidentes ou se machucar.

Esse desenho inicial não tem que corresponder, exatamente, ao resultado. Contudo, ele servirá como um guia para que você saiba como usar o local disponível da melhor maneira.

Como escolher os móveis mais adequados para a minha cozinha?

Depois de vencer a fase inicial, é o momento de escolher quais serão os móveis que farão parte da cozinha. A estética é importante, mas não se esqueça de pensar na funcionalidade. Se a cozinha for muito usada, ela tem que ser prática e os móveis devem ser condizentes com a ideia. Para não deixar nenhum item de fora, veja algumas dicas adequadas para esse cômodo:

Dimensione corretamente os armários

Os armários são fundamentais para o bom funcionamento do espaço. Além de armazenarem pratos, talheres e louças, também poderão guardar as panelas e até os alimentos da despensa.

Para descobrir como montar uma cozinha adequada, dimensione qual é a quantidade ideal de armários. Se o espaço for pequeno, as opções verticais, de canto e abaixo da pia e da bancada ganham destaque. Se houver disponibilidade, dá para investir em uma cristaleira. Para ter um projeto que atende às necessidades e que aproveite o local, veja se é viável optar por armários planejados.

Considere ter uma ilha

Um dos elementos mais famosos das cozinhas americanas é a ilha. Localizada no centro, oferece armazenamento, uma bancada e serve como ponto de apoio ou um local a mais para a refeição. Para quem reúne os amigos, é uma opção perfeita!

Se o cômodo tiver espaço suficiente, adquirir o móvel ajuda a complementar a decoração. A melhor forma de obter a versatilidade com seu uso é optar por uma ilha com rodinhas. Assim, você poderá movê-la conforme a necessidade, sem deixar de aproveitar o espaço de outras formas.

Tenha uma boa mesa de jantar

Caso a sala de jantar seja integrada a esse cômodo, o móvel indispensável é a mesa de jantar. Ela deve ser escolhida no tamanho e no formato adequados, de modo a compor a decoração e, claro, ser útil.

Mesas redondas, em geral, contemplam mais lugares e são perfeitas para quem sempre tem vários convidados. As quadradas são modernas e as retangulares dão um toque sofisticado. O material vai da madeira ao aço, vidro ou mármore. Pense nos acabamentos e revestimentos dos outros itens para fazer a melhor escolha.

Opte por cadeiras ou bancos confortáveis

Mesmo que o ambiente não tenha uma mesa, será necessário dispor bancos e cadeiras na ilha e/ou na bancada. Isso permitirá que todos fiquem no mesmo lugar enquanto degustam os pratos ou aproveitam uma boa bebida.

Para que a experiência seja agradável, tenha a certeza de que os assentos são confortáveis. Mais que bonitos, eles devem oferecer um bom apoio para as refeições. Quanto maior for a preocupação com o conforto, mais fácil vai ser ficar por lá.

Não abra mão da qualidade

A cozinha tem características específicas, como algumas áreas molhadas ou com umidade. O uso dos móveis também é diferente, já que se sentar à mesa não é o mesmo que estar em uma poltrona comum. Tudo isso serve para dizer que os itens precisam ter uma qualidade reforçada.

Se optar pelos móveis de madeira, por exemplo, eles devem ter uma boa procedência. Isso ajuda a compor o visual e favorece a conservação. Já os de aço inox ou mesmo couro exigem cuidados especiais com abrasivos, como o cloro e outros produtos de limpeza. Para garantir um aspecto sempre bonito, invista em peças robustas e de qualidade.

De quais eletrodomésticos eu preciso?

Em seguida, a tarefa de como montar uma cozinha exige a definição dos eletrodomésticos indispensáveis para usar o ambiente da melhor maneira. Antes de ir às compras, não se esqueça de considerar o seu estilo de vida, já que cada realidade apresenta exigências diferentes. Na média, entretanto, é fácil definir o que deve estar presente. Para não deixar nada de fora, confira os principais eletrodomésticos:

Fogão ou cooktop

O ponto de partida da cozinha é o fogão, onde serão preparadas refeições de vários tipos. Se quiser um visual moderno, opte por um de acabamento escovado em inox. A quantidade de bocas depende do nível de uso e das preparações.

Caso não queira ocupar tanto espaço, adote o cooktop. Ele pode ficar sobre uma bancada, é móvel e funciona de maneira elétrica. Inclusive, é possível ter o fogão e um cooktop apenas para preparações específicas.

Coifa

Um dos maiores problemas de quem tem cozinha integrada é a propagação de gordura para outros ambientes. Por isso, para garantir que toda a casa continue bonita, a coifa é indispensável. Ela fica posicionada sobre o fogão e serve como um exaustor, de modo a sugar a fumaça e a gordura. Escolha uma opção potente para manter a cozinha sempre limpa e em ordem — independentemente do prato do dia.

Geladeira

A geladeira também é indispensável. Escolha uma alternativa que atenda às suas necessidades em tamanho, volume e funções. Um freezer de dimensões reforçadas também é importante para quem tem muitas preparações congeladas. Já uma geladeira com água e gelo na porta evita a compra de um filtro extra, por exemplo. Considere, ainda, o nível de consumo de energia e opte pelas mais econômicas.

Máquina de café

Para começar bem o dia ou terminar a noite com um chá quente, uma máquina de café é de grande ajuda. Baseado no uso de cápsulas, esse eletrodoméstico oferece bebidas quentes de vários tipos. É uma opção essencial para quem aprecia chás e cafés. Mesmo quem não consome também se beneficia do item, já que com ele fica fácil servir bebidas especiais para os convidados.

Liquidificador e batedeira

Para preparar bolos, crepes, panquecas e pães é fundamental ter a dupla de batedeira e liquidificador. Esses equipamentos facilitam bastante o preparo das receitas, mas é preciso escolher itens de qualidade e com as funções necessárias. Na hora de escolher a cor, fique com a que combinar com o ambiente. Afinal, eles podem ser usados como parte da decoração também.

Processador

Imagine não ter que ralar todos os ingredientes, um a um, na hora de preparar saladas e outros pratos. Parece um sonho? Pois saiba que isso — e muito mais — é possível com o apoio de um processador. Com diferentes lâminas, o item serve para ralar, cortar, triturar e processar ingredientes e misturas. Com eficiência, o resultado virá na forma de praticidade na hora de cozinhar.

Micro-ondas

Se bater a preguiça de ligar o fogão ou surgir a necessidade de esquentar um produto, ter um micro-ondas por perto é bastante útil. Além de tudo, ele ainda ajuda a derreter e temperar chocolate e a estourar pipoca. Opte por uma versão compacta para não ocupar muito espaço, mas sem deixar de lado a potência necessária.

Como escolher talheres?

Um dos segredos para saber como montar uma cozinha é fazer a seleção adequada dos acessórios. Para esse cômodo, uma das definições mais importantes é sobre os talheres. Como eles serão usados diariamente e em todas as situações, é preciso preencher as gavetas com os elementos certos.

Com várias opções disponíveis no mercado, é essencial compreender por qual caminho seguir para fazer boas compras. Quer saber como decidir? Então, veja como escolher talheres:

Avalie o material e a qualidade

A primeira análise deve ser quanto à qualidade e à fabricação do item. Talheres dourados podem ser lindos, mas descascam e escurecem com facilidade. Já um muito fino ou de material maleável demais provavelmente ficará torto em pouco tempo. Em comparação, os de aço inox, em geral, resistem bastante e oferecem uma boa experiência. Analise, ainda, o material do cabo quanto à durabilidade e à resistência para fazer boas escolhas.

Pense na usabilidade

Nem tudo o que é bonito é facilmente aplicado na realidade. Para os talheres, não é diferente. Há opções que se destacam e que ficam lindas nas fotos, mas que são um tormento para usar no cotidiano.

Para não errar na escolha, evite os formatos diferenciados ou cabos com muitos apetrechos. As versões básicas são seguras e cumprem a sua função do jeito certo.

Considere as funções do faqueiro

Um faqueiro pode ter muitas peças, mas pouca utilidade. É o caso de um conjunto que conte apenas com garfos, colheres e facas básicas. Se você pretende servir outras preparações, será necessário ter itens de usos variados.

Avalie, por exemplo, se o faqueiro tem opção de faca para carnes, peixes, antepastos e sobremesas. Já os garfos devem surgir, também, na versão de sobremesa, enquanto as colheres são de sopa, chá e café. Na hora da compra, prefira o faqueiro que atenda a todas as necessidades em sua cozinha.

Acerte na quantidade de talheres

Imagine convidar um grupo de amigos para jantar e, na hora de servir, notar que várias pessoas ficarão sem talheres porque você não tem itens suficientes. Parece o pesadelo de qualquer anfitrião, certo? Por isso, é fundamental ter a quantidade certa desses elementos.

Tenha sempre uma quantidade extra em relação ao número de convidados que recebe. Nas reuniões, em média, há 10 pessoas na sua cozinha? Então, conte com 12 ou 15 itens de cada talher. Sempre confira a quantidade de peças e renove o estoque conforme o necessário.

Afinal, de quantos pratos eu preciso?

Acertar na quantidade da louça faz toda a diferença em como montar uma cozinha. Os pratos, principalmente, exigem uma atenção especial, já que também servirão para compor a mesa antes das refeições.

Na hora de montar uma lista de casamento ou de repor as peças quebradas, é comum ficar na dúvida sobre a quantidade. Para ajudar você nessa tarefa, veja quantos pratos você precisa, em média, em sua cozinha:

Tenha ao menos um aparelho de jantar completo

Independentemente do seu estilo de vida ou de quantas pessoas recebe, na hora de montar uma cozinha é indispensável ter, no mínimo, um aparelho de jantar completo. Ele conta com todos os pratos necessários e conjuntos de xícaras.

Na média, partem de 20 peças, mas podem ultrapassar as 40. A escolha depende do tamanho da família e da frequência de recepção. Para grupos maiores, os aparelhos mais completos são indicados.

Mantenha uma quantidade de pratos extras

Mesmo que você tenha um aparelho de jantar robusto, os pratos existentes não serão suficientes para atender todas as necessidades. O conjunto serve como base, mas você deve ter outros pratos extras. Além de servirem todos os convidados, eles também funcionam para repor peças que já não estão tão bonitas ou que quebraram. Tenha, no mínimo, seis pratos extras para o dia a dia.

Adquira vários tipos de pratos

Quando se fala sobre na quantidade certa de louças, é preciso se preocupar com a função de cada uma. Os pratos rasos são tradicionais e servem para uma grande variedade de preparações. Entretanto, não são funcionais para todas as ocasiões.

As sopas e os caldos, por exemplo, devem ser servidos em pratos fundos. Os bolos e tortas, em pratos de sobremesa. Para acompanhar a xícara de café, o pires é indispensável. Portanto, é importante ter diferentes tipos de pratos. Aqui, também vale a regra dos seis itens de cada tipo, mais o aparelho de jantar.

Tenha versões práticas e decoradas

Para montar uma mesa de jantar bem decorada e convidativa, é preciso pensar nas taças, na toalha da mesa, no arranjo de flores e, é claro, nos pratos. Como eles ficam dispostos antes de a refeição ser servida, é fundamental que combinem com a decoração também.

Para garantir versatilidade nos seus itens, a dica é ter louças em alternativas práticas e decoradas. Quando a mesa estiver sóbria, uma louça trabalhada e estampada dá um toque diferente. Já a versão lisa funciona muito bem para dar um aspecto neutro a uma mesa que já está bastante colorida.

Não gosto de coisas sem graça: como decorar minha cozinha?

Engana-se quem pensa que ter sucesso em como montar uma cozinha significa terminar com uma decoração sem graça ou sem personalidade. O ambiente pode — e deve — receber um toque especial, de acordo com o seu estilo.

Se as escolhas que fazem apenas o básico não são o seu estilo, é hora de colocar a mão na massa para acertar na decoração. A seguir, veja algumas dicas práticas para conquistar os efeitos desejados:

Conheça o envelopamento

Empregar as cores é uma das melhores maneiras de dar vida ao cômodo e criar uma composição diferenciada. Na jornada de como montar uma cozinha, uma das formas de incluir as nuances vibrantes é por meio do envelopamento.

A técnica consiste em “forrar” elementos, como armários e eletrodomésticos, com as estampas e as nuances desejadas. Ao contratar um profissional para fazer essa etapa, você terá uma geladeira amarela exclusiva, por exemplo, ou um armário com uma cor muito especial. Apenas tome cuidado para harmonizar os tons e para não enjoar com facilidade das escolhas.

Use quadros decorativos

Outra tendência que cai bem na decoração do lugar é pendurar quadros nas paredes. Para deixar tudo interessante, aposte nas versões que têm a ver com cozinha. Há ilustrações, fotos e frases divertidas para compor o espaço. O melhor é investir em uma parede como painel. Ao concentrar esses elementos em um dos pontos do cômodo, o resultado será bastante atraente.

Aposte nos recursos de iluminação

O que não deve ficar de fora na hora de saber como montar uma cozinha é a iluminação. Ainda mais para jantares que se estendem pela noite, os recursos certos garantirão um ambiente muito confortável.

A boa notícia é que os elementos de iluminação podem ajudar na decoração. Pendentes diferenciados ou mesmo coloridos dão um toque moderno e despojado e complementam o visual. Assim, considere elaborar novos pontos focais para tornar o espaço ainda mais bonito e acolhedor.

Mantenha os itens certos à mostra

Os elementos que fazem parte da cozinha também servem para criar uma decoração versátil. Deixar utensílios divertidos à mostra, por exemplo, traz personalidade e ainda mais praticidade no uso.

Dispor vários potes de temperos, condimentos e mantimentos é uma alternativa. Desde que a organização esteja presente e eles sejam padronizados, o resultado fica rústico e interessante. Ainda dá para apostar em pequenos vasos de plantas, velas e outros elementos. Assim, o local fica a sua cara!

Aprender a como montar uma cozinha é mais fácil do que parece. Ao seguir essas dicas, você terá um ambiente funcional, receptivo e cheio de personalidade. Ao final, difícil será sair desse cômodo!

Quer deixar a sua cozinha com um visual arrojado? Então, entre em contato com a gente para adquirir itens de alta qualidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This