comida escolhida para dar harmonização de vinhos

Acredite: entender sobre a harmonização de vinhos tornará seus almoços e jantares bem mais especiais. Muita gente aprecia bons vinhos, mas a verdade é que poucos sabem harmonizá-los devidamente com as refeições de maneira a construir o casamento perfeito entre comida e bebida.

Para fazer bem a tarefa, é preciso adotar regras simples que nem precisam ser seguidas sempre à risca. E saber com qual tipo de refeição cada variedade de vinho mais combina pode fazer toda a diferença.

Para que você dê os primeiros passos na enologia, vale a pena seguir algumas dicas. Acompanhe!

Entenda as características básicas do vinho

Para saber harmonizar o vinho com o que você degustará, não é necessário saber muitos detalhes técnicos. Apenas alguns conceitos básicos já ajudam você a acertar. Veja, a seguir, algumas características nas quais vale a pena prestar atenção.

Acidez e doçura

Existem vinhos mais ácidos ou mais doces. Isso depende das condições de como eles foram produzidos. No entanto, o que vale para gente aqui é o quanto a acidez do vinho consegue equilibrar sabores gordurosos da comida. Você também precisa saber que os mais doces equilibram pratos mais ácidos e salgados.

Corpo

Quando falamos em vinho mais encorpado, estamos fazendo referência à sensação de peso na boca ao degustarmos a bebida. Essa característica do vinho harmoniza bem com carnes vermelhas e molhos gordurosos.

Taninos

São os elementos presentes na casca da uva que dão aquele sabor adstringente — que pode ser definido pela secura na boca. Vinhos com essa característica combinam muito bem com pratos gordurosos.

Utilize os tintos mais encorpados para acompanhar carnes grelhadas

Os vinhos tintos encorpados casam muito bem com carnes grelhadas e com churrasco. Uma boa sugestão é o Merlot.

Se a carne em questão tiver muita gordura, como a picanha, os taninos encontrados nas uvas Tannat vão harmonizar perfeitamente.

Saiba que a harmonização de vinhos e massas depende do molho

Vinhos e massas são excelentes combinações. No entanto, para escolher a bebida, é preciso levar o molho em consideração.

O ideal é que o vinho contenha traços semelhantes ao do prato para fazer uma boa harmonização. Confira algumas sugestões:

  • molho à bolonhesa: como é uma receita gordurosa, a dica é apostar em vinhos mais encorpados, como Sauvignon, Malbec e Cabernet;
  • molho de tomate: por ser um pouco menos gorduroso, mas um pouco ácido, recomenda-se escolher vinhos do tipo Chianti ou Merlot;
  • molho branco: geralmente gordurosos, esses molhos combinam muito com um vinho branco como o Chardonnay.

Combine sobremesas com vinhos doces

Quem disse que não é possível saborear uma boa sobremesa com um vinho? Para tanto, uma excelente ideia é apostar em sobremesas de chocolate.

Geralmente, o vinho do Porto casa bem com receitas que levam chocolate amargo.

​Confira algumas dicas para harmonização de vinhos

Confira agora algumas dicas de combinação da bebida com o sabor dos alimentos:

  • comidas com pimenta com vinhos menos alcoólicos;
  • carnes com vinhos com taninos fortes;
  • alimentos terrosos com vinhos terrosos (que lembram terra molhada);
  • sabores cítricos com vinhos brancos;
  • carnes brancas e sem molhos com vinhos brancos;
  • molhos à base de queijo ou amanteigados com vinhos brancos mais cítricos.

Como você pôde ver neste artigo, a harmonização de vinhos pode ser usada para tornar as refeições ainda mais especiais. Agora que você leu este conteúdo, está bem mais fácil escolher o vinho certo para cada prato, não é mesmo?

Você gostou deste post? Então continue com a visita em nosso blog e leia também nosso texto sobre como montar uma adega em casa. Estamos sempre produzindo bons conteúdos para nossos leitores!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This