Guia completo: acessórios essenciais para sua cozinha!

acessórios de cozinha e formas de organizar

Se você se preocupa em cuidar do seu lar da melhor maneira possível, gosta de surpreender a família e os amigos em jantares e eventos que faz questão de promover na sua casa, mas não sabe quais e nem para que servem os principais acessórios de cozinha, este guia foi feito especialmente para ajudar você! Continue lendo

Cozinha minimalista: 5 dicas de decoração para você adotar!

cozinha minimalista pequena,linda, prática e agradável

Em residências cada vez menores, o que mais se deseja é espaço, praticidade e funcionalidade. Seguindo essa linha, o estilo de decoração que mais se encaixa nessa mentalidade é o minimalismo. E, nesse contexto, uma cozinha minimalista é uma tendência que vem ganhando muitos adeptos.

Trata-se de uma decoração que busca tornar os ambientes mais espaçosos — baseando-se na sobriedade e evitando excessos de elementos decorativos. Ela visa tornar os espaços mais clean, sempre se fundamentando na máxima: ”menos é mais”.

Dito isso, neste artigo, vamos relacionar para você algumas boas dicas de como tornar sua cozinha bem funcional e prática. Veja!

1. Atente às cores

A cor é um elemento essencial no décor minimalista. Cores claras tornam os ambientes maiores e, por isso, são as escolhidas quando o objetivo é fazer o cômodo parecer mais amplo e espaçoso. Essa dica vale para todos os itens da cozinha, como paredes, azulejos, bancada, rodabanca, piso, móveis e eletrodomésticos.

Você pode fazer boas combinações com duas cores e assim tornar esse ambiente mais aconchegante. O branco, o creme, o bege, o cinza-claro e o marfim são algumas das tonalidades muito utilizadas nesse espaço da casa.

2. Opte por poucos objetos e móveis Continue lendo

Quer saber como fazer a decoração de sala de estar? Veja 8 dicas!

decoração de sala de estar com iluminação

A sala de estar é um ambiente fundamental para qualquer lar. Inicialmente, porque ela é o cartão de visitas da sua casa, já que quase sempre é por onde as pessoas entram e você recebe as visitas. Depois, porque é um espaço de reunião familiar, de descanso e descontração. Por causa disso, é muito importante planejar muito bem a decoração de sala de estar.

Pode até parecer uma tarefa simples, mas é necessário levar em conta diversos fatores para garantir uma decoração coerente e que se adapte ao seu modo de vida. Entre esses fatores estão: o tamanho da sala, o seu estilo e até mesmo o orçamento disponível para a compra de materiais.

Se você quer decorar a sua sala de estar ou repaginá-la, mas não sabe por onde começar, confira agora mesmo as 8 dicas que preparamos para você!

1. Tire as medidas

O primeiro passo para iniciar a decoração de sua sala de estar é conhecer as medidas. Com isso, você tem em suas mãos um dado importante para saber os limites de espaço e poder trabalhar sem extrapolá-lo.

Dessa forma, você pode escolher os móveis de forma mais eficiente, além de planejar a disposição de cada um deles, garantindo assim melhor aproveitamento do espaço.

Uma dica para que você visualize melhor essas dimensões, é desenhar a planta num papel, indicando a medida de cada parede. Não se esqueça também de incluir portas e janelas.

2. Escolha o estilo de decoração Continue lendo

Conheça a decoração japonesa e como deixar a casa mais bonita com ela

decoração japonesa luz natural e cama baixa

Simplicidade. Esta é a forma mais fácil de definir a beleza e originalidade da decoração japonesa, que de forma minimalista confere paz e aconchego aos ambientes. Usando conceitos de ornamento leves, equilibrados e naturais, que transfere toda a energia zen para sua casa.

Para entender o estilo japonês de decorar ambientes, antes de tudo, é necessário conhecer sua cultura e sua história. Eles valorizam muito a estética, reverenciando a natureza e a trazendo para dentro de suas casas, com plantas, jardins de pedra e o uso abundante de madeira — principalmente o bambu —, além de vários outros materiais.

Com alta densidade demográfica, o povo japonês precisou se adaptar ao melhor aproveitamento do espaço. Desta forma passaram a investir em móveis e objetos de múltiplos usos dentro de casa.

Já os ambientes são separados, geralmente, por portas de madeira e papel, que podem isolar ou integrar os ambientes, de acordo com cada ocasião, além de garantirem um charme mais que especial às peças da casa.

Como podemos ver, mais que um oásis de tranquilidade, a decoração japonesa preza pela organização e funcionalidade. Se é este o seu objetivo em meio a uma vida agitada, confira estas dicas que preparamos para que a harmonia dos estilos japoneses transformem também seu lar.

Aproveite a luz natural

O Japão é um país com um inverno bastante rigoroso e um verão bem convidativo. Também amantes das plantas, dos bonsais e das flores, os japoneses trouxeram para dentro de suas casas partes das florestas que nem sempre poderiam apreciar ao ar livre por conta do clima bastante instável. Diante disso, suas casas oferecem grande abundância de luz natural que entra por grandes janelas.

Este é um dos principais fatores quando você pensar em criar um espaço inspirado na decoração japonesa. Aproveite ao máximo a luz natural e escolha um cômodo com bastante claridade, preferencialmente com janelões enormes. Isso auxiliará para que o ambiente torne-se mais convidativo e relaxante — sendo o primeiro passo para que ele tenha seu estilo zen de ser.

Use bambus na decoração

decoração japonesa utilizando os bambus na sala

A madeira é item fundamental na decoração japonesa e as mais comuns neste estilo são o acer (maple ou bordo), pinheiro vermelho, cicuta e, principalmente o bambu. Um dos materiais mais versáteis que existem, o bambu tem efeito coringa na decoração japonesa, podendo ser utilizado de várias formas e estilos.

Ele pode ser usado, inclusive, no chão, que graças ao avanço da tecnologia já permite que sejam feitos pisos laminados com o material. Ele também fica bem com cabeceira de cama, ou ainda como móveis como dormitórios, mesinhas de cabeceira, mesas de centro, cadeiras e poltronas, estantes e molduras de espelhos.

Ainda na decoração interna do ambiente, é possível usar plantas como o bambu mossô ou bambu da sorte. O primeiro tem um caule de fino para médio porte e não cresce de forma reta com folhas graciosas e delicadas e necessitando de mais espaço.

Já o segundo é usado para arranjos, e costuma ser cultivado entrelaçando seu caule. Seja qual for sua escolha, não esqueça que ambos precisam da luz natural que falamos logo acima para o melhor desenvolvimento.

Tente móveis mais baixos

O estilo japonês de decoração se caracteriza pelos móveis baixos. Portanto, quanto menores em relação ao chão for sua mobília, mais perceptíveis com a decoração oriental eles estarão. Mesas e camas contam com pequenos pés, e elas são fabricadas sempre em madeira ou bambu, que garantem a neutralidade ao ambiente.

Para usar a mesa, em vez de cadeiras são usados futons, que são um tipo de almofada preenchida com bastante algodão e que os deixa bastante confortáveis. A mesa deve ser colocada sobre um tatame, onde também são posicionados os futons e que servirão de assentos durante as refeições.

Abuse de acessórios orientais Continue lendo

5 tecnologias que as casas inteligentes podem ter

controle da casa inteligente

Estamos vivendo uma era smart, em que os objetos do dia a dia estão se tornando mais inteligentes para facilitar nossas vidas e nos ajudar com tarefas do cotidiano. Mas não são somente os eletrônicos que fazem parte desse processo. Você já ouviu falar em casa inteligente?

Para uma casa ser considerada inteligente, ela deve estar equipada com tecnologias que executem por si só tarefas que, outrora, dependiam de pessoas para serem desempenhadas. Ligar as luzes, por exemplo, pode ser programado em um computador, assim como a temperatura do ar-condicionado e da água do chuveiro.

Para saber mais sobre o assunto, conhecer as principais tecnologias e descobrir se você realmente precisa de uma casa inteligente, confira as informações que separamos neste post. Acompanhe a leitura!

Quais são as principais tecnologias hoje disponíveis para uma casa inteligente? Continue lendo